Dossier – As melhores motos do mercado para a Licença A2

By on 6 Novembro, 2020

Então, decidiu juntar-se ao clã de motociclistas em todo o mundo! Em primeiro lugar, seja bem-vindo! Não é algo que é para todos… Passado aquele nervosismo habitual de iniciante pelo qual todos passamos, saiba que, se tudo começar bem fica com uma paixão para a vida inteira.

125cc (11 kW/14,7 CV): O primeiro passo após os ciclomotores

Em última análise, essa decisão, depende inteiramente de si, do que quer ter e para que efeito. Talvez queira a moto sobretudo para se deslocar e/ou trabalhar como Uber’it ou entregador de pizzas . Ou, talvez você queira algo mais para ser o seu transporte diário e dar o habitual passeio de fim-de-semana com os amigos. Uma coisa é certa: no mercado de duas rodas a oferta é grande!

Se tiver 16 anos, pode habilitar-se à Carta A1 e conduzir uma moto ou scooter de 125cc, limitada a 11 kW de potência e a uma relação peso/potência de 0,1 kW/kg. Caso seja titular da carta A1 há pelo menos 2 anos, pode então auto propor-se a exame prático para a Carta A2, dispensando a componente teórica.

Carta A2 (35 kW (46,9 CV): o último degrau antes da emancipação

Aos 18 anos, pode assim habilitar-se para conduzir uma moto sem limite de cilindrada, mas com limite de potência de 35 kW (46,9 CV) e a uma relação peso/potência de 0,2 kW/kg. Mas que motos dispõe para a Licença A2? É disso que tratamos neste artigo.

Neste novo degrau, que precede a ‘emancipação’ para motos sem limites de cilindrada e potência (Carta A) as opções são muitas: modelos que são derivados de versões que desenvolvem mais que o dobro da potência máxima, mas restringidas no motor a uma potência máxima de 46,9 CV. Vamos então conhecer as principais propostas disponíveis no mercado, onze modelos diferentes unidos pela facilidade de condução e especialmente aos novos condutores.

BMW G310R

É a moto de entrada da BMW no mundo das naked desportivas de pequena cilindrada. A G310R é uma boa mistura de maneabilidade, acessibilidade e caráter desportivo, na qual sobressaem alguns traços estéticos que lembram a S 1000 R. Emprega um motor monocilíndrico de 4 tempos, com 313cc, refrigerado a líquido, sendo um modelo bastante simples de conduzir. Preço a partir de 5.622 €

Suzuki GSX 250 R

Dimensões compactas, mas amplo espaço para o passageiro, para esta pequena super desportiva com linhas Gritty. A GSX250R possui um motor de cilindro duplo com 248cc, trabalhado pelos engenheiros da Suzuki para garantir um alcance de 480 km com um depósito cheio. Possui um display multifuncional LCD completo, que fornece todos os dados necessários, inclusive o indicador de engrenagem inserida e a sugestão de mudança. Preço a partir de 5.340 euros. Preço a partir de 5.499 €

HONDA CBR500R

Para novatos frescos do A2, outro modelo recomendado é a Honda CBR500R, uma moto desportiva, claramente inspirada na desportiva Fireblade. O CBR500R tem um design fulminante, é equipada com um quadro tubular em aço com estrutura de diamante, e confirma a boa impressão mesmo ao conduzir-se: é fácil de levar, fácil de manusear, ágil e monta um poderoso motor paralelo de 471 cc com 48 CV. Preço a partir de 6.950 €.

HONDA CB500X

E continua a lista da Honda. Desta vez a CB500X, a versão mais aventureira da linha de 500cc da casa japonesa, uma moto que também se encaixa perfeitamente com as viagens urbanas diárias. Combina linhas marcantes com uma atitude agressiva: a CB500X é impulsionada por um cilindro duplo de 471 cc e 48 cv, ao qual se adiciona a embraiagem assistida e sistema anti-deslizamento. Preço a partir de 6.900 euros.

HONDA CMX500 REBEL

Mais uma Honda. A bobber da marca japonesa mistura sabor clássico e tecnologias modernas. A CMX500 Rebel de aparência atraente possui um motor de dois cilindros paralelos de 475cc, 8 válvulas DOHC, refrigerado a líquido e, graças ao escape redesenhado, agora também cumpre com as regulamentações Euro5. Preço a partir de 6.500 €.

KTM RC390

Desportiva e essencial, a KTM RC390 presta-se a uma condução decididamente desportiva, o que até nem é nenhuma surpresa, dado o ADN baseado na experiência do fabricante austríaco na Moto3. Adequada tanto para o tráfego diário como para a aceleração longe da azáfama da cidade, a RC390 é alimentado por um motor monocilíndrico a quatro tempos, arrefecido a líquido, com 375cc. Preço a partir de 6.067 €.

YAMAHA MT-03

O mesmo motor e quadro que a YZF-R3, com a adição da forquilha com bainhas de 37 mm invertidas. A Yamaha MT-03 é ideal para os novatos interessados pelas sensações desportivas. Vem munida de um motor de dois cilindros de 321cc, arrefecido por líquido e que fornece 42 cv a 10.750 rpm. Também interessante é a parte tecnológica, com o ecrã LCD com caracteres pretos sobre fundo branco. Preço a partir de 5.630 €.

YAMAHA YZF-R3

Bis Yamaha com a R3, uma supersport leve, recentemente actualizada com um visual inspirado no MotoGP. O motor de 2 cilindros, 4 tempos e 321 cc arrefecido por líquido garante um bom desempenho, mas também uma condução prática. O restyling trouxe também melhor aerodinâmica, detalhes ergonómicos, nova carenagem e sistemas de suspensão melhorados.  Preço a partir de 6.230 €.

DUCATI SCRAMBLER SIXTY2

Se não é para os jovens uma moto inspirada na cultura do skate, surf e música pop, então o que é? A Ducati Scrambler Sixty2 está equipada com um motor de disposição L-Twin de 399 cc e 41 CV e é realmente difícil resistir ao seu estilo. O preço não é realmente acessível, a partir de 7.795 €.

KAWASAKI NINJA 400

Seguramente uma das motos mais divertidas. Nota positiva garantida pelo rendimento do motor paralelo de 399 cc com 45 CV (que garante um desempenho superior em comparação com o modelo anterior) e a estrutura leve do quadro treliça. A Ninja 400 é uma Ninja desportiva, fácil de manusear e com carácter. Na estética também se destaca sendo enriquecida com alguns padrões futuristas. Preço a partir de 6.690 €.

BENELLI TRK 502

A Benelli TRK 502 tem definitivamente uma alma aventureira. O orgulho e alegria é o motor: o novíssimo motor paralelo de 500cc refrigerado a líquido a quatro tempos, desenvolvido pela Benelli para as suas últimas criações, alimentado por injeção electrónica, com dupla árvores de cames 4 válvulas. E o desempenho? A potência máxima é de 47,6 CV a 8.500 rpm, enquanto o binário é de 46 Nm a 6.000 rpm. Preço a partir de 5,990 €.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x