Ducati DesertX 2022: Para desfrutar sem limites

By on 9 Dezembro, 2021

Os mais selvagens sonhos de condução fora-de-estrada tornam-se realidade com a Ducati DesertX, uma moto nascida para aumentar as emoções da aventura sem colocar quaisquer limites. Para esse efeito, conta com rodas de 21 e 18 polegadas, um motor de 937cc com 110 cv de potência e uma ciclística super ágil para os trajetos mais complicados.

A nova Ducati DesertX foi revelada ao público no sexto episódio da Ducati World Première 2022. De uma página em branco nasceu esta nova Ducati, anunciada como uma moto com uma intensa atitude off-road. As dunas do deserto, estreitos trilhos de TT, estradas de gravilha ou traçados sinuosos de montanha são apenas trajetos, não dificuldades para quem conduza a DesertX, referiu a marca de Bolonha – mas vejamos como tudo começou.

O projeto da DesertX nasceu em 2019, quando a Ducati apresentou um protótipo do mesmo nome ao público, gerando uma forte reação positiva. Este importante feedback, foi o impulso necessário para o fabricante de Bolonha meter mãos à obra para transformar o conceito desta moto funcional, competente e eficaz. Estavamos então ainda distantes da chegada das novas Multistrada, que mais tarde haveriam de chegar para uso misto de terra-asfalto. Mas a DesertX é diferente, revela um design mais específico, que representa uma interpretação contemporânea das linhas das motos de aventura dos anos ’80 que se aventuravam no Rally Dakar, mantendo os mesmos critérios de robustez e essencialidade. Muitos dizem que é uma reminescência da Cagiva Elefant com que Edi Orioli venceu duas vezes o rali Dakar, e de aspecto não fica muito longe…

A DesertX é visualmente composta por três elementos essenciais. Um único volume que inclui o depósito e os painéis laterais, o assento e o pára-brisas que incorpora uma distintiva dupla ótica, reforçando ainda mais o carácter desta moto que lembrar as grandes aventureiras dos oitenta. Adicionalmente, uma ênfase estilística é dada pelo uso do negro em áreas brancas. As superfícies em contacto com o piloto são adequadamente largas e harmoniosamente conectadas, para melhor suportarem cada fase da condução em off-road.

Leveza e facilidade

O desenho da parte ciclística da nova Ducati DesertX inclui um novo quadro de treliça em aço, que trabalha em combinação com uma suspensão de curso longo com regulações específicas, para assegurar um funcionamento eficaz mesmo nas condições de todo-o-terreno mais exigentes. A otimização de todos os componentes conduziu a uma moto eficiente, tudo combinado em 202 kg de peso a seco, que com o depósito de 21 litros cheio e todos líquidos sobe para 223 quilogramas.

As escolhas em termos de ciclística tornam a DesertX fácil e ágil fora de estrada, mas também com uma boa capacidade de absorver as imperfeições da estrada. Para esse efeito, a DesertX conta uma forquilha invertida Kayaba (KYB) com bainhas de 46 mm e um curso de 230 mm, e um monoamortecedor atrás do mesmo fabricante japonês de suspensões. Ambos os elementos são ajustáveis em compressão, extensão e pré-carga. O amortecedor traseiro conjuga-se perfeitamente com o braço oscilante em alumínio e permite um curso de 220 mm à roda traseira. Outros factores a destacar são as suas rodas de 21 polegadas à frente e 18 polegadas atrás, sem precedentes numa Ducati, os 250 mm de altura mínima ao solo, ideais para as mais extremas aventuras de off-road, assim como o assento que a 875 mm de altura é sem dúvida alto, ideal para o manuseamento fora de estrada mas que pode deixar em apuros os condutores de menos estatura. No entanto, a altura do assento pode ser ainda reduzida através de um assento rebaixado, disponível como acessório.

De acordo com a Ducati, a triangulação assento-poisa-pés-guiador favorece a condução em pé nos trilhos e oferece um bom nível de conforto mesmo na condução em estrada. O resultado final é uma moto com uma área de encaixe extremamente estreita e superfícies perfeitamente interligadas que garantem ao condutor o máximo controlo e manobrabilidade. Os pneus do equipamento original são os Pirelli Scorpion Rally STR (90/90-21 e 150/70 R18) a escolha perfeita para uma brilhante utilização polivalente da moto. A DesertX será também homologada para montar pneus tanto de off-road como de orientação estradista.

Um ‘coração’ nervoso

O motor da DesertX é o bem conhecido e muito apreciado bicilíndrico Ducati Testastretta 11° de 937 cc com distribuição desmodrómica. Nesta configuração Euro 5, o motor entrega 110 cv de potência máxima às 9.250 rpm e 92 Nm de binário máximo às 6.500 rpm. Trata-se de um  V2 refrigerado a água que assume toda a evolução do mais recente motor Testastretta 937, incluindo as recentes melhorias ao nível da embraiagem e transmissão.  A potência fornecida está acima dos valores dos motores de algumas concorrentes japonesas, e não só. O seu binário máximo, de 92 Newton metros a 6.500 moderadas rotações, deverá – aliado ao baixo peso – gerar grande manobralidade a baixas velocidades em percursos acidentados de terra. Em comparação com a caixa de velocidades da Multistrada, a primeira e a segunda marcha são significativamente mais curtas para passagens complicadas, e a sexta marcha é mais longa para economizar combustível nos trajetos mais fáceis de off-road. Os longos intervalos de manutenção de 15.000 km são igualmente louváveis, assim como as verificações da folga das válvulas que são realizadas apenas a cada 30.000 quilómetros. Há uma mudança de marcha automática com função blipper (redução de marcha) como padrão. Para portadores da licença de condução A2, deverá haver uma versão de 48 cv da Ducati DesertX.

Tal como em todas as motos Ducati, o sistema de travagem beneficia da função ABS Cornering. A frente apresenta pinças radiais Brembo M50 monobloco com quatro pistões de 30 mm de diâmetro, bomba axial com manetes reguláveis e dois discos de 320 mm com flanges de alumínio. Na traseira, por outro lado, temos um único disco de 265 mm, onde trabalha uma pinça flutuante de dois pistões, novamente Brembo. As definições da potência de travagem foram concebidas para esta ser bastante modulável na condução em todo-o-terreno, bem como em superfícies escorregadias, para além do facto de garantirem a dose ideal de potência numa utilização em estrada.

Eletrónica com 4 modos de potência

Uma menção especial aos sistemas eletrónicos de alto nível, que oferecem prestações e segurança de topo também em termos de ajudas à condução. De facto, a nova DesertX conta com 6 Riding Modes que trabalham em combinação com 4 Power Modes – Full, High, Medium, Low – que alteram a potência e a resposta do motor Testastretta. As principais novas características são as definições específicas para o Riding Mode Enduro e a introdução do novo Riding Mode Rally, para além dos modos Sport, Touring, Urban e Wet.

Cada Riding Mode, também graças à presença da IMU Bosch (Unidade de Medição Inercial), pode alterar o carácter da moto de acordo com as indicações do condutor, agindo sobre os níveis de intervenção dos vários comandos eletrónicos: Engine Brake Control (EBC), Ducati Traction Control (DTC), Ducati Wheelie Control (DWC), Ducati Quick Shift (DQS) Up & Down e ABS Cornering. O ABS Cornering, em particular, pode ser regulado para 3 diferentes níveis. Nos Riding Modes dedicados ao off-road (Enduro e Rally), o ABS Cornering pode ser completamente desativado através do grupo de comutadores num botão específico. Todo o funcionamento (ativação e desativação pode ser observado no painel de instrumentos da DesertX.

Posicionado verticalmente e posicionado para oferecer informação clara também na condução em pé, conta com um ecrã de alta resolução full-TFT a cores de 5 polegadas.Ao condutor é oferecida a oportunidade de escolher entre dois Info Modes de série: Standard e Rally. A opção Standard fornece toda a informação para estrada: o tacómetro e velocímetro são claramente visíveis, bem como a mudança engrenada, nível de combustível e outra informação de viagem útil. A função trip master é parte do Info Mode Rally. Este simula o funcionamento do trip master usado nas motos de rali e permite ajustar manualmente a indicação do odómetro, usando os botões no grupo de comutadores esquerdo. As funções tecnológicas premium estão também representadas pelo sistema de iluminação, que é full LED.

Acessórios

A DesertX é uma moto com uma vincada aptidão para viajar em qualquer terreno. A sua capacidade de carga é de 240 kg e as malas de alumínio, disponíveis como acessórios, têm um volume total de 76 litros, que se podem tornar 117 litros em combinação com a top case. A natureza aventureira da moto fica também expressa através dos 21 litros de capacidade do depósito de combustível e pela disponibilidade, como acessório, de um depósito traseiro com uma capacidade de 8 litros. A transferência de combustível da traseira para o depósito da frente é disponibilizada quando o nível de combustível do depósito principal desde abaixo de um certo nível e pode ser ativada a partir do painel de instrumentos.

A DesertX vai estar disponível nos vendedores autorizados da rede Ducati a partir de maio de 2022. As motos também vão estar disponíveis em versão limitada para os detentores da carta A2. O fabricante de Bolonha oferece ainda uma garantia exclusiva “4Ever Ducati” válida por 4 anos com quilometragem ilimitada.

FICHA TÉCNICA

Ducati DesertX 2022

MOTOR

Motor : Testastretta 11°, Cilindros L-Twin com atuação Desmodrómica, 4 válvulas por cilindro Arrefecimento: líquido

Cilindrada: 937 cc

Diâmetro x curso: 94 x 67,5 mm

Taxa de compressão: 13.3 : 1

Potência máxima: 110 cv (81 kW) @ 9.250 rpm

Binário máximo: 92 Nm (9,4 kgm) @ 6,500 rpm

Alimentação: Sistema Bosch de injecção electrónica de combustível com corpos de borboleta de Ø53 mm

Escape: Silenciador simples de aço inoxidável, conversor catalítico e 2 sondas lambda

Caixa: 6 velocidades

Transmissão final: Por corrente

Embraiagem: Multidisco em bainho de óleo, controlo hidráulico

CICLÍSTICA

Quadro: Estrutura tubular tipo treliça em aço

Suspensão dianteira: KYB Ø 46 mm invertida, totalmente ajustável com curso de 230 mm

Suspensão traseira: KYB mono choque, totalmente ajustável, ajuste remoto de pré-carga, braço oscilante de dupla face em alumínio, curso de 220 mm

Travão dianteiro: 2 discos semi-flutuantes de flange de alumínio de Ø 320 mm, montagem Radial Brembo monobloco de 4 pistões, Bosch Cornering ABS

Travão traseiro: 1 disco Ø 265 mm, pinças Brembo flutuante 2 pistões calibrador, Bosch Cornering ABS

Rodas: 2,15”x21” e 4,5”x18”.

Pneus; Pirelli Scorpion Rally STR (pneus sem câmara)

Peso a seco: 202 kg (223 kg com combustível e óleo)

Altura do assento: 875 mm

Distância entre eixos: 1608 mm

Ângulo da coluna de direção: 27,6°

Capacidade do depósito: 21 litros

DISPONIBILIDADE

Maio de 2022

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments