Ducati Streetfighter V4 e V4 S – Características e Galeria de Imagens

By on 30 Março, 2020

Com a nova Streetfighter V4, a Ducati regressa ao mundo das motos naked de elevada performance com a naked de maiores prestações de todo o panorama motociclístico. A base de partida para a Streetfighter V4 é a Panigale V4: uma Panigale despida das suas carenagens e equipada com um guiador elevado. Um conceito simples, mas cativante, uma nova naked Ducati extrema, que eleva as emoções a novas fasquias sempre que sai para a estrada.

A minimalista ótica full-LED captura perfeitamente o espírito da Streetfighter V4: remetendo-nos para a zona frontal da Panigale V4, ela evoca igualmente a expressão do Joker (o personagem de banda desenhada que serviu de inspiração ao designer desta nova naked). O autêntico design Ducati é também evidente na DRL em forma de V, que já encontramos na Panigale V4 e na SuperSport.

photo: Simon Palfrader©/Red

Na Streetfighter, o quadro Front Frame e o motor Desmosedici Stradale têm papel de protagonistas, sendo deixados tanto quanto possível à vista. Só parcialmente coberta por superestruturas que foram reduzidas ao seu mínimo, as suas linhas afiladas criam um conjunto limpo e essencial. A zona frontal baixa e agressiva flui desde o depósito de combustível, dando à Streetfighter a imagem de um predador pronto a saltar sobre a presa. Tal como exige a cultura streetfighter, os avanços foram substituídos por um guiador largo e em posição elevada, que, em conjunto com a posição moderada dos poisa-pés, torna a posição de condução desportiva mas ágil, perfeita para atacar a estrada.

Um design tão poderoso não poderia ser senão combinado com um motor potente como o Desmosedici Stradale de 1103 cc na versão de 208 cv: uma potência impressionante para uma naked, mas com um mapa do motor específico que permite desfrutar com facilidade e confiança do seu desempenho em estrada. O motor – combinado com um peso em ordem de marcha de 199 kg (na versão S) – coloca a relação peso/potência num valor de 1.04. As prestações podem crescer ainda mais montando um escape full- racing Ducati Performance by Akrapovič, que aumenta a potência e o binário em 6% e reduz o peso em 6 kg.

photo: Simon Palfrader©/Red

A exuberante performance da Streetfighter V4 é mantida sob controlo por uma eletrónica sofisticada, trazida diretamente da Panigale V4, e pelas asas em configuração ‘biplano’ desenvolvidas pelos técnicos de aerodinâmica da Ducati Corse. Colocadas numa posição adiantada para maximizar o seu efeito, as asas geram 28 kg de carga aerodinâmica a 270 km/h, reduzindo o “flutuar” da roda dianteira a alta velocidade e a tendência desta para se elevar. Também aumentam a estabilidade nas fases de travagem, entrada em curva e durante a trajetória em curva. Este comportamento dinâmico infunde confiança em estrada, enquanto que, em pista, limita a intervenção dos controlos eletrónicos e permite travar mais tarde, introduzindo grandes benefícios a nível de prestações.

O pacote eletrónico de última geração da Streetfighter V4 assenta sobre a Unidade de Medição Inercial de 6 eixos (6D IMU), que deteta de forma instantânea os ângulos verticais, longitudinais e laterais de movimento da moto no espaço. Os controlos eletrónicos supervisionam todas as fases da condução: alguns gerem o arranque, aceleração e travagem, outros controlam a tração, enquanto outros ainda dão a sua assistência durante as curvas e à saída destas.

Uma versão S da Streetfighter V4 está também disponível. Esta encontra-se equipada com jantes forjadas Marchesini e suspensões Öhlins de comando eletrónico (forquilha NIX30 com bainhas de 43 mm e amortecedor TTX36), bem como amortecedor de direção. Estas fazem uso do sistema Öhlins Smart EC 2.0 que, para além de aproveitar todo o potencial do IMU 6D, proporciona uma interface mais intuitiva ao piloto.

EMOTIONAL DESIGN

A Panigale V4, despida das suas carenagens e com um guiador largo e elevado. Este é, em suma, o conceito subjacente à nova Streetfighter V4, uma moto que exalta as emoções da condução de cada vez que sai para a estrada.

photo: Simon Palfrader©/Red

O resultado? Uma naked sem rival, repleta de tecnologia de ponta e com um design inspirador que exala performance pura.

A minimalista ótica full-LED captura o espírito da Streetfighter V4 na perfeição. Por um lado, recorda a frente da Ducati V4 e, por outro, evoca o esgar louco do Joker (o personagem dos ‘comics’ ao qual o Centro Stile Ducati foi buscar inspiração para a nova naked de Bolonha). Outra clara imagem de marca da Ducati está também patente na DRL em forma de V, que já conhecemos na Panigale V4 e na SuperSport.

photo: Simon Palfrader©/Red

Este grupo ótico compacto está integrado numa carenagem de dupla camada de desenho meticuloso, que incorpora as entradas de refrigeração para a caixa de ar e unidade de LED. Atrás, por seu lado, um defletor impede que o fluxo de ar embata diretamente no depósito. Sobre a ótica está montado um ecrã TFT de 5’’ (idêntico ao da Panigale V4), com uma cobertura frontal que esconde de forma elegante a cablagem e ligações.

A zona dianteira baixa e inclinada para a frente flui desde o depósito, dando à Streetfighter V4 a atitude de um predador prestes a atacar.

photo: Simon Palfrader©/Red

O quadro Front Frame e o motor Desmosedici Stradale foram deixados em evidência tanto quanto possível. Parcialmente cobertos pelas superestruturas que foram reduzidas ao mínimo, as suas linhas aguçadas e estilo escultural criam um conjunto de ar leve e essencial. Por detrás do radiador, extratores de ar quente inspirados na F1 combinam funcionalidade e estilo. Estes têm também uma função estrutural, uma vez que se encontram fixos diretamente ao quadro e unem-se com as duas asas sobrepostas que – para além de acrescentarem um evidente elemento MotoGP – garantem a carga aerodinâmica necessária para maximizar a estabilidade a altas velocidades. O esquema de cores, que coloca o extrator negro entre dois painéis vermelhos, torna a imagem lateral ainda mais dinâmica.

ERGONOMIA

Em comparação com a Panigale V4, a posição de condução – com uma altura do assento ao solo de 845 mm – foi redefinida de acordo com as especificidades de um modelo naked. De acordo com a cultura streetfighter, os avanços foram substituídos por um guiador largo e elevado que, em conjunto com a posição moderada dos poisa-pés, assegura conforto com estilo desportivo durante os trajetos em cidade e o controlo necessário para enfrentar a estrada ou os circuitos.

Ao mesmo tempo que mantém muitas das características da Panigale em termos de estilo, a traseira é suportada por um sub-quadro que foi redesenhado para incrementar o conforto do passageiro e dar ao condutor mais espaço longitudinal.

ASAS BIPLANO DUCATI CORSE

Prestações rápidas e ágeis em estradas mistas requerem a máxima estabilidade a alta velocidade e em travagem, reduzindo o levantar da roda em aceleração e minimizando o controlo eletrónico na regulação das suspensões: foi por isso que os especialistas da Ducati Corse desenvolveram, em colaboração com o Centro de Estilo da Ducati, asas do tipo biplano para a Streetfighter V4.

photo: Simon Palfrader©/Red

A aerodinâmica foi desenvolvida com recurso a simulações CFD (Computational Fluid Dynamics). O método de cálculo envolveu simulação estacionária de fluxo e pressão para obter uma maior carga aerodinâmica, especialmente na roda dianteira.

Para reduzir o mais possível os movimentos laterais, a equipa de aerodinâmica decidiu adotar uma configuração ‘biplano’ de envergadura limitada, com as asas superior e inferior trabalhando de forma independente. Cada apêndice pode ser descrito como uma asa singular de plano retangular com uma aleta na ponta exterior. Para além do mais, as asas foram posicionadas tão perto quanto possível da roda dianteira (perto dos painéis laterais do radiador) para maximizar o efeito que impede o levantar da roda.

Estes apêndices aerodinâmicos geram 28 kg de carga aerodinâmica a 270 km/h (20 kg na roda dianteira, 8 kg na traseira). As asas também ajudam a dispersar o calor do motor ao aumentar as velocidades do fluxo dos radiadores de água e óleo, respetivamente em 2% e 10%.

A carga aerodinâmica gerada pelas asas atenua o ‘flutuar’ a roda dianteira a alta velocidade e a tendência para esta levantar. Também melhora a estabilidade em travagem, entrada em curva e durante a trajetória em curva.

Desta forma a aerodinâmica instila confiança e limita a intervenção dos controlos eletrónicos. Isto ajuda o piloto a manter o acelerador aberto mais tempo e a travar mais tarde para as curvas, proporcionando benefícios significativos em termos de performance.

Modelos Ducati Streetfighter V4

photo: Simon Palfrader©/Red

Principais características de série:

  • ·  Motor Desmosedici Stradale, 1.103 cc
  • ·  Quadro Front frame
  • ·  Depósito de combustível de 16 litros, em alumínio, com extensão sob o assento
  • ·  Forquilha Showa Big Piston Fork (BPF) de 43 mm, totalmente regulável
  • ·  Monoamortecedor Sachs, totalmente regulável
  • ·  Amortecedor de direção Sachs
  • ·  Sistema de travagem com pinças monobloco Brembo Stylema®
  • ·  Pneus Pirelli Diablo Rosso Corsa II (traseiro 200/60)
  • ·  Asas com configuração ‘Biplano’
  • ·  Pacote eletrónico de última geração com Unidade de Medição Inercial de 6 eixos (6D IMU):
  • ABS Cornering EVO; Ducati Traction Control (DTC) EVO 2; Ducati Slide Control (DSC); Ducati Wheelie Control (DWC) EVO; Ducati Power Launch (DPL); Ducati Quick Shift up/down (DQS) EVO 2; Engine Brake Control (EBC) EVO
  • ·  Teclas para troca rápida de níveis
  • ·  Ecrã Full-TFT de 5”
  • ·  Riding Modes (Race, Sport, Street)
  • ·  Ótica Full-LED com DRL
  • ·  Configuração biposto
  • ·  Pré-instalação para Ducati Data Analyser+ GPS (DDA+ GPS) e Ducati Multimedia System (DMS)

Cor

Ducati Red com quadro cinzento escuro e jantes negras, guarda-lamas da frente negro

Principais características de Versão V4 S – como na Streetfighter V4, excepto:

  • ·  Ducati Electronic Suspension (DES) EVO
  • ·  Forquilha Öhlins NIX-30 com sistema de controlo Öhlins Smart EC 2.0
  • ·  Amortecedor Öhlins TTX 36 com sistema de controlo Öhlins Smart EC 2.0
  • ·  Amortecedor de direção Öhlins com sistema de controlo Öhlins Smart EC 2.0
  • ·  Jantes Marchesini em alumínio forjado

GALERIA DE IMAGENS

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!