Harley-Davidson: Porque Jochen Zeitz insiste que o futuro é elétrico

By on 19 Janeiro, 2023

Em entrevista recente, Jochen Zeitz, esclareceu as estratégias da empresa americana no que diz respeito aos veículos movidos a bateria. A longo prazo, o CEO da Harley-Davidson, acredita que as motos elétricas substituirão completamente as motos tradicionais.

O caminho para a moto elétrica ainda é muito longo para a Harley-Davidson. Não faltam  inúmeros projetos e a ideia é a empresa americana concentrar-se – a longo prazo – apenas e só nas motos movidas por bateria. Isto foi anunciado pelo CEO da empresa americana Jochen Zeitz numa recente entrevista à revista Dazeen. O alto responsável esclareceu que a estratégia elétrica da empresa de Milwaukee levará tempo, provavelmente décadas, até ser implementada.

“A revolução já começou”

Jochen Zeitz

Uma revolução já anunciada em 2018, então com a promessa de pelo menos 100 novos modelos nos 10 anos seguintes e que continuou com o lançamento da LiveWire em 2020 (até hoje a moto elétrica mais vendida nos EUA) e com a fundação, no ano seguinte, da divisão de mesmo nome reservada apenas para emissão zero mobilidade.

Tudo isto é claro, focando-se Zeitz nas “novas gerações de motociclistas”. E foi bastante claro a este respeito, destacando mais uma vez a necessidade de se focar (também) em quem nunca rodou com uma Harley. Mais do que compreensível se pensarmos na necessária e fisiológica “mudança geracional” com a qual a marca terá que lidar nos próximos tempos.

“Temos que pensar na transição e nos preparar para essa transição. É por isso que a LiveWire nasceu. Olhando para os últimos 120 anos, a sociedade sempre evoluiu, nunca parou. Agora, como os fundadores fizeram na época tentando reinventar ou inventar algo único, isso obviamente é algo que nós, como marca, também precisamos fazer. Foi uma evolução natural que tinha que acontecer.” Lembrou Zeitz.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments