Escapes de rendimento cada vez mais procurados

By on 6 Janeiro, 2021

Parece que o tempo de inatividade que a pandemia global causou, deu a muitos motociclistas a vontade de modificar as suas motos, e um excelente exemplo acontece no mercado de acessórios mas especialmente no sector dos escapes de rendimento para motos.

De acordo com um estudo de mercado, marcas como a Akrapovič, SC Project, Mivv e muitas outras devem crescer 16,8% a partir de agora até 2027. São cerca de 21,6 milhões de unidades até então — acima das 7,3 milhões de unidades estimadas inicialmente em 2020.

A maioria dos sistemas de escape para motos são feitos de alumínio, fibra de carbono, aço inoxidável, titânio, ou uma combinação desses quatro elementos. Espera-se que o alumínio, um dos materiais mais utilizados, cresça a uma taxa anual composta de 18,3%. A fibra de carbono, por outro lado, deverá ver um CAGR de 17,1% nos próximos sete anos. Combinado, o deslizamento de fibra de alumínio e carbono no segmento dos escapes para motos, compreende 26,1% do mercado global de escapes de rendimento.

Outro resultado deste estudo de mercado, diz que a preferência dos motociclistas são os  sistemas de escape de titânio, 10,9% do total em 2020. Além disso, espera-se que o titânio veja um CAGR de 14,9% nos próximos sete anos. No que diz respeito aos consumos, a maior proveniência vem das regiões dos EUA, Canadá, Japão, China e Europa. Em 2020, os EUA representaram quase 30% deste sector industria, acima dos 20% da China, que no entanto deverá ter um crescimento superior a 20% para o período de 2020 a 2027. Na Europa, a Alemanha é o maior mercado, com previsão de crescimento de 13,4% até 2027.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x