KTM interessada em comprar a MV Agusta com o foco no MotoGP

By on 1 Novembro, 2022

O futuro da MV Agusta pode passar pela KTM. De acordo com o portal Mister Helmet, a marca austríaca estaria muito interessada em se apropriar da MV Agusta a partir do próximo ano, 2023. A KTM gostaria de se juntar ao lendário construtor de Varese, com o foco na competição.

Esta informação garante que os planos da KTM para a MV Agusta seriam testar o futuro próximo no MotoGP. A marca italiana, ainda é uma das mais bem sucedidas da história do campeonato do mundo, e a KTM gostaria de aproveitar-se desse facto para ocupar o lugar que a Suzuki deixou livre.

Ter o controle total da MV Agusta em 2024´

É referido que a operação não é apenas desportiva, mas também comercial. A MV Agusta está com um déficit comercial há alguns anos, e a chegada do investimento russo não mudou muito esse cenário. As vendas estão baixas e a KTM quer aproveitar a situação para manter a marca.

Recentemente a MV Agusta e a KTM já chegaram a um acordo para que os austríacos sejam os únicos a distribuir as motos de Varese por todo o Canadá, México e Estados Unidos, e esta informação indica, que seria apenas o primeiro passo nas ambições da KTM de assumir o controlo da MV Agusta no curto prazo.

A KTM gostaria de ter a maioria das ações da MV Agusta já em 2023, para ter o controle total da marca em 2024. Embora o plano seja que a produção permaneça em Varese e que a imagem italiana da MV Agusta permaneça intacta, algo semelhante ao que a KTM já faz com a Husqvarna.

No fundo apareceriam as intenções da KTM de manter o lugar que permanece livre da sexta marca de MotoGP. A MV Agusta já está no Campeonato do Mundo de Moto2 e a KTM gostaria de o utilizar para controlar outra fábrica na categoria rainha. Claro, que devem ter um desenvolvimento independente da KTM para a Dorna aceitar. É por isso que o truque da GasGas não funcionou!

À KTM, Husqvarna, GasGas e CFMOTO juntaria-se a MV Agusta, ficando o Grupo Pierer Mobility com um total de cinco marcas de motos

O que parece claro é que, dada a situação de bloqueio de todos os investidores russos, é difícil para os proprietários da MV Agusta resistir às tentativas da KTM. A lendária marca de Varese, que acumula 18 campeonatos mundiais de pilotos de MotoGP, 17 deles consecutivos, passaria a fazer parte do grupo laranja, como a Husqvarna, GasGas ou CFMoto.

É a Lei da vida e do mais forte!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments