Norton Atlas Nomad e Ranger de volta em 2021

By on 30 Dezembro, 2020

No final de 2018, a Norton tinha introduzida a Norton Atlas 650 de dois cilindros em duas versões Scrambler. No entanto, com o colapso da marca, as mesmas nunca chegaram a entrar no mercado. Agora, a indiana TVS, nova dona da Norton, anunciou o seu lançamento em 2021.

O ex-proprietário da Norton, Stuart Garner, tinha grandes planos para a marca de motos Norton. Com novos 650 de cilindros duplos – e especialmente as variantes Atlas – a marca tinha a intenção de entrar em força no mercado de volumes. Então, a Norton colapsou sob a má gestão de Garner e o fabricante indiano de motos TVS assumiu a compra da empresa. Agora. os novos donos estão a seguir os antigos planos da Garner e vão lançar os modelos Atlas em 2021. A TVS anunciou isso no site do Norton e as pré-ordens de compra já podem ser feitas.

2 CILINDROS PARALELOS

O motor de dois cilindros paralelos e 650 cm3, derivado do motor V4, conta com um pino de elevação de 270 graus e um eixo de equilíbrio. O diâmetro é de 82 mm, o curso de 61,5 mm e a compressão tem a relação 11,5:1. O bicilindrico é alimentado por injeção e controlado no acelerador por um sistema fly-by-wire. A potência anunciada é de 84 cv às 11.000 rpm e o binário máximo é de 64 Nm.

ATLAS RANGER

O dois cilindros está alojado numa ciclística que é uma mistura de adventure e scrambler. O quadro perimetral em aço está combinado com um braço oscilante fundido de alumínio e uma forquilha invertida. A Norton Atlas está disponível nas versões Ranger e Nomad, que diferem ligeiramente em termos técnicos.

A distância entre eixos da Ranger é de 1.470 mm e o peso seco de 178 quilos. A forquilha com bainhas de 50 milhas totalmente ajustável apresenta um curso de 200 mm. Atrás, o monoamortecedor de mola só pode ser ajustado na pré-carga, é guiado por uma articulação de alavanca e também oferece 200 mm de curso. A altura do assento é de 867 mm. Para a travagem as Norton Atlas contam com um sistema de disco duplo de 320 com pinças Brembo de formato radial na roda dianteira. Na parte traseira suporta um disco 245 com pinça de dois pistãos.

As rodas são enraiadas, a dianteira de 19 polegadas carrega um pneu 120/70, e a traseira um pneu 170/60 de 17 polegadas. O deposito de 15 litros é feito de material composto e os para-lamas são feitos de folha de alumínio. Existe ainda na Ranger uma pequena cúpula protectora e um atraente anel de revestimento da ótica dianteira.

ATLAS NOMAD

Mais vocacionada para o asfalto, a Atlas Nomad, em contraste com a Ranger, encurta o curso das suspensões para 150 mm, apresenta uma distância entre-eixos reduzida para 1.446 mm e uma altura de assento reduzida para 824 mm. Além disso, a Nomad vem equipada com uma roda de 18 polegadas e um pneu 110/80 à frente, enquanto atrás monta uma roda de 17 polegadas com um pneu 180/55. A proteção do motor e o disco são dispensados.

A iluminação LED completa, o guiador alto e o silenciador traseiro puxado para cima na latera junto ao lugar do passageiro são comuns aos dois modelos.

Na apresentação de 2018 os planos eram os seguintes: os dois modelos estariam disponíveis em 5 cores; 250 exemplares seriam produzidos numa primeira série para 2019, e mais tarde, havia o plano de serem vendidas cerca de 2.000 unidades por ano. O preço da Nomad era de 12.000 euros e a Ranger ficaria disponível a partir de 14.500 euros.

Com o recomeço das vendas agora definido para 2021, ambos os modelos serão adaptados ao Euro 5 e ainda não há novos preços.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x