Suzuki V-Strom 800 versus Honda XL750 Transalp – As novas Adventure de média cilindrada

By on 23 Novembro, 2022

Dois novos modelos no segmento Adventure de média cilindrada acabam de ser apresentados no Salão EICMA de Milão, são eles a muito aguardada Honda Transalp e a nova V-Strom da Suzuki. Ambas partilham à partida de um denominador comum que são as suas motorizações bicilíndricas em linha desenvolvidas de raíz pelas duas marcas e que montam igualmente dois modelos das duas marcas. No caso da Suzuki a nova plataforma 800 é utilizada tanto na V-Strom 800 como na nova naked GSX8S e na Honda para além da nova Transalp anima também a nova Hornet.

Novos motores bicilíndricos em linha

Honda XL750 Transalp

Num segmento que é há muito dominado pelas Yamaha Ténéré 700 nas suas diferentes configurações ( 3 ) , pelas KTM 790/890 Adventure e o recente aparecimento da Aprilia Tuareg 660, vemos finalmente chegar ao mercado a Honda e a Suzuki. A Suzuki mantém a designação V-Strom embora o novo motor abandone a arquitectura de dois cilindros em V e adopte uma cambota a 270º que faz com que o motor se comporte como um dois cilindros em V.  A Honda opta por uma solução semelhante embora com apenas uma árvore de cames à cabeça.

Suzuki V-Strom 800

Os dois motores apresentam configurações e características semelhantes com o bicilíndrico da Honda com 755cc a debitar cerca de 90 CV às 9.500 rpm e o da Suzuki com 776cc a atingir a potência máxima de 84 CV às 8.500 rpm. Já o binário da Suzuki supera o da Honda com 78 Nm às 6.800 rpm contra 75 Nm às 7250 rpm, dando a entender que a Suzuki prefere dotar a sua nova 800 de maior torque nos médios e baixos regimes, realidade que torna o seu motor mais redondo e com uma resposta mais adequada ao fora de estrada.

Ciclísticas semelhantes

Honda XL750 Transalp

As duas marcas também se assemelham na sua ciclística com características também semelhantes e com a intenção clara de manter dualidade na sua utilização, em estrada e fora de estrada. As referências de quem lidera o segmento já existem no mercado e o seu posicionamento também com a Ténéré a ter maior vocação para o OffRoad, realidade acentuada pelos 2 modelos que a marca adicionou na sua gama, a versão Enduro e a versão World Raid, duas versões que reforçam o posicionamento offroad do modelo. A Aprilia Tuareg aborda posiciona-se como direta concorrente da T7 com uma maior sofisticação electrónica. Já a KTM prefere apresentar duas versões, a primeira mais vocacionada para uma utilização estradista e um todo terreno esporádico e a versão R declaradamente uma quase Maxi Enduro.

Suzuki V-Strom 800

Tendo em conta o contexto actual de mercado, tanto a Honda como a Suzuki tentam com as suas novas Adventure posicionar-se e diferenciar-se face ao mesmo. Ambas têm inspiração em modelos que marcaram o seu passado, no caso da Suzuki a Big e a no da Honda a Transalp que durante mais de duas décadas e nas suas diferentes configurações deixou um enorme legado de seguidores.  As ciclísticas dos dois modelos refletem algo desse legado mantendo semelhanças com o posicionamento das versões do passado sendo a Suzuki mais conotada com uma utilização mais offroad e a Honda mais no estilo Dualsport.

As duas mantêm uma clara preocupação em manter o seu peso contido e o mais próximo possível dos 200 Kg realidade na qual a Transalp supera a V-Strom com os seus 208 Kg versus os 230 Kg desta última, ambas totalmente atestadas e em ordem de marcha, estando a Suzuki penalizada pelo seu depósito de 20 litros face aos 16,9 litros da Honda.

Em matéria de suspensões mantém-se uma adopção semelhante entre as duas marcas com suspensões invertidas da Showa de 43mm embora as da V-Strom sejam totalmente ajustáveis e tenham um curso de 220mm contra os 200mm da Transalp, dotando a primeira de maior aptidão para o offroad. O amortecedor traseiro é também Showa em ambas e as diferenças de curso mantêm-se com 220mm para a Suzuki e apenas 190mm para a Honda.

A nível da travagem os dois modelos adoptam duplo disco dianteiro de 310 mm e pinças de dois pistons e na roda traseira um disco único 256mm na Honda e de 260 mm da Suzuki com pinça de apenas um piston em ambos. O ABS é desligável na roda traseira, uma opção partilhada por ambos e imprescindível para condução fora de estrada. A roda dianteira é obviamente de 21” nos dois modelos mas na roda traseira a Suzuki opta por uma roda de 17” e a Honda por uma de 18”, com pneus Dunlop Trailmax Mixtour para os dois modelos.

Ajudas Electrónicas

Honda XL750 Transalp

A Suzuki V-Strom 800 adopta o sistema de ajudas electrónicas já utilizado na V-Strom 1050, o SIRS – Suzuki Inteligent Ride System, que inclui três Modos de condução, Active, Basic e Confort, sendo que cada modo ajusta automáticamente o Controle de Tração e a opção G confere maior desempenho em Offroad podendo ser totalmente desligável. A V-Strom inclui ainda QuickShift bi-direcional de origem e sistema EasyStart assim como apoio de aceleração no arranque a baixa rotação. Inclui ainda um painel TFT de 5”, iluminação LED e tomada USB junto ao painel de instrumentos.

Suzuki V-Strom 800

A Honda XL750 Transalp herda também parte do sistema desenvolvido para a Africa Twin e inclui 5 Modos de condução, Sport, Standard, Rain Gravel e Custom, sendo este último personalizável. Inclui a possibilidade de selecionar entre 5 níveis de intervenção do Controle de Tração, 3 níveis de travão de motor e duas opções de intervenção do ABS. Inclui tal como a Suzuki painel TFT a cores de 5” e a possibilidade de utilização da função de Smartphone Voice Control

Finalmente

As novas Aventureiras da Honda e da Suzuki vêm aumentar o nível de competição e escolha por parte do consumidor no segmento de média cilindrada de motos Adventure. Sobre o seu desempenho haverá que testar os modelos e perceber a sua posição face às suas actuais rivais ( Aprilia, Yamaha e KTM ).

Pelas suas características no papel podemos assumir que entre a Honda e a Suzuki a primeira assume-se mais como uma moto DualSport tal como já o eram as suas antecessoras, com capacidade de realizar troços de todo o terreno e garantir conforto em viagens longas em estrada. A Suzuki parece estar mais preparada para o OffRoad, com maior curso de suspensões e possibilidade de ajuste. Quanto a ajudas electrónicas a Transalp apresenta maior sofisticação e a V-Strom maior simplicidade.  Esteticamente a Honda talvez seja mais consensual mas também mais convencional e a Suzuki mais arrojada e chamativa mas, gostos não se discutem. Não se conhecem os PVP’s embora os mesmos se devam situar pouco acima dos 10.000 eur.

Mais notícias brevemente…

Cores disponíveis Suzuki V-Strom 800

Cores disponíveis Honda XL750 Transalp

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments