Timur Sardarov revoltado com os acontecimentos na Ucrânia

By on 3 Março, 2022

Timur Sardarov, o empresário russo que aos 37 anos de idade reergueu em 2018 a MV Agusta, num período muito conturbado que atravessava a empresa de Schiranna, tem feito através das redes sociais, duras críticas à guerra que Vladimir Putin desencadeou na Ucrânia. Diz-se ‘envergonhado’e ‘traído’.

Inicialmente, na sua conta do Instagram, o CEO da MV Agusta fez vários apelos à paz. “A maior tragédia da minha geração é esta guerra horrível e inútil”, começou por escrever. “Todos os que a alimentaram, a começaram e apoiaram são uns traidores do povo ucraniano e russo! A história irá retratá-los como o mal e o verdadeiro inimigo das nossas nações irmãs!”

Há dois dias atrás, e já com os ataques a intensificaram-se contra muitas cidades na Ucrânia, Timur Sardarov afirmou de forma ainda mais intensa o seu sentimento de revolta, dirigindo-se directamente ao presidente russo Vladimir Putin.  

“Nunca me senti tão mal na minha vida, sentindo-me absolutamente enojado, envergonhado e traído por este horrível, estúpido e cruel acto de guerra, por um mentiroso de mente pequena, invejoso, cruel, vingativo e paranóico, que odeia o seu próprio povo e pensa que pode tomar conta do nosso vizinho, 44 milhões de habitantes de um país com um governo democraticamente eleito, outrora os nossos maiores amigos, torturando-os entretanto durante 8 anos!

Os russos nunca foram tão traídos por qualquer governante na nossa longa, difícil e orgulhosa história! Ele não nos representa e nós vamos atirá-lo para a lixeira da história!”

https://www.instagram.com/p/CajfvLLIsdP/

Quem é Timur Sardarov

Muito antes de Timur Sardarov se tornar o CEO de um fabricante histórico de motos, tinha fortes ideias sobre o papel que as motos deveriam desempenhar na sociedade. Proprietário de uma Ducati Diavel,  três Harley-Davidson e uma MV Agusta Dragster RR, o empresário moscovita desenvolveu uma teoria sobre os benefícios psicológicos da locomoção em duas rodas.

“Acredito na mobilidade em duas rodas”, disse numa entrevista à Forbes. “Acredito que com o carro sendo mais dependente de energia, as motos passarão a simbolizar a liberdade da maneira como os carros costumavam ser. Os carros não simbolizam mais a liberdade. As motos são o novo símbolo de liberdade para o futuro.”

Foi com esta visão que Timur Sardarov conheceu Giovanni Castiglioni, então proprietário da MV Agusta, em 2016. Na época, a septuagenária empresa italiana atravessava um período de dificuldades financeiras, e Castiglioni buscava um novo grande investidor, para ajudar a restaurar a empresa e devolvê-la à sua antiga glória.

O encontro entre o entusiasta de motos e o fabricante foi oportuna. Timur, como fundador e presidente do poderoso Black Ocean Group, sediado em Nova Iorque e com filiais em Londres e Moscovo,  passou a última década a identificar e a apoiar marcas com potencial de crescimento inexplorado. A MV Agusta era claramente uma marca assim e Timur iniciou o processo de injetar na empresa o capital necessário para a recuperar.

Em 2017 100% da propriedade passou para a família Sardarov. O cargo de presidente e diretor executivo foi, assim, para Timur Sardarov, o empresário russo de 37 anos que em 2018 tomou o cargo de CEO da MV Agusta.

“Após a Segunda Guerra Mundial, a MV Agusta representou o símbolo do renascimento de Itália. É um dos pilares da indústria de motos do país. Adquiri-a porque vi que, com essas fundações, a empresa poderia crescer e recuperar o papel que merece na Itália e no mundo. Soma-se a isso a minha grande paixão por motos e, consequentemente, o fascínio que uma marca icónica como a MV exerce sobre mim”, disse.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments