Contacto Suzuki GSX 1300 R Hayabusa 2021 – Duas décadas a voar mais rápido

By on 1 Junho, 2021

A nova Hayabusa está pronta para voos estratosféricos… A versão de 2021 preparada para o Euro 5 não perdeu nada do seu carácter de hypersport e não vai desiludir os seus seguidores. As novas actualizações deixaram-na melhor que nunca!

por Helder Monteiro

Há nomes sonantes, daqueles que sentimos um frio na “espinha” quando o pronunciamos, e se no mundo das motos existem alguns, um dos que me vem logo à cabeça é Hayabusa…a Suzuki acertou em cheio quando em 1999 baptizou a GSX1300R com o nome do animal mais rápido deste planeta…o falcão peregrino consegue atingir 360km/h em voo picado…a Hayabusa anda perto em voo rasante, e se a ave tem uma evolução de milhares de anos, a Suzuki conseguiu com este modelo em duas décadas e 3 versões, elevar esta moto a um estatuto de máxima admiração…quer se ame ou odeie as suas linhas, é inegável que estamos na presença de uma moto imponente e onde o respeito pelas suas performances tem de ser tomado em conta!

Recentemente fomos convidados pela Suzuki a conhecer a nova GSX1300R, a Hayabusa que apresenta para 2021 a sua terceira versão, e onde os pergaminhos que traz foram mantidos mesmo com a introdução do Euro 5, o que numa moto que vive e respira performance e números estratosféricos poderia ter um impacto devastador.

Não neste caso…apesar de mais de 550 peças terem sido modificadas a essência original continua presente e a Hayabusa mantém o conceito de Hypersport…viajar a velocidades elevadas com o máximo de segurança! Os pneus Hypersport da Bridgestone, Battlax S22 e uma capacidade de travagem proporcionada pelos travões Brembo Stylema de 4 pistões, com 320mm de diâmetro de disco são um garante que temos disponível o que de melhor se faz quando o objectivo é andar depressa…e tão ou mais importante, desacelerarmos em segurança máxima!

A curva de potência e a sua entrega foi melhorada e isso é perceptível quando exigimos desta moto tudo aquilo para o qual foi desenhada. Os 190 cv de potência e os 150 Nm de torque aliados ao Suzuki Intelligent Ride System (S.I.R.S.)**, composto por 5 avançados sistemas de controlo eletrónico, a uma curva de potência mais linear e a uma significativa melhoria do binário na gama rotação do motor mais utilizada diariamente (média e baixa rotação), estão disponíveis para que tenhamos na Hayabusa a derradeira experiência de condução.

Disponíveis em 3 cores, as novas Hayabusas estão com pormenores que a refinam e onde a descoberta pelos detalhes torna-se um interessante exercício…se repararem nas manetes, peça que tantas vezes é deixada ao acaso, na Hayabusa tem o detalhe técnico de serem “abertas” para que o ar flua e não empurre a manete para trás…são estes pequenos detalhes que dão carisma a determinados modelos, e onde atrás disso aparecem clubes de apreciadores com cultos de adoração muito próprios…e a Hayabusa tem e muitos!

Um dos cartões de visita da nova Hayabusa para além dos números de potência, torque, velocidades e afins, é o perfeito equilíbrio que foi alcançado em termos de distribuição de peso…agora temos 50/50 o que se no papel é sinónimo de facilidade de condução e agilidade…na prática é exactamente isso que sentimos.

Fomos experimentar a Hayabusa no seu habitat natural…um longa e desimpedida recta de 4 km…Não há melhor cenário que a pista da base aérea 11 em Beja, no caso a 01 Right…e se serve como backup para o Space Shuttle se o azimute não “bater” certo, esta pista serve com certeza para explorarmos todo o potencial do novo falcão, e desbravar tudo o que este motor tem para dar…

Na primeira troca de olhares com o novo modelo ficamos entendidos…esta é uma Hayabusa, respira Hayabusa por todos os poros e as linhas originais foram no geral mantidas, mas salta logo à vista um detalhe…onde está a famosa tampa corcovada do assento do passageiro que criou uma silhueta inconfundível? Infelizmente e por questões legais as motos não estão equipadas com esse pequeno/grande detalhe…contingências criadas por legisladores que do mundo real pouco conhecem e apreciam…uma pena! Está todavia disponível por encomenda mas arriscamos uma infração.

 

O launch control é um upgrade interessante para uma moto com estas características e de certeza que vai fazer as delicias dos apreciadores de corridas de semáforos…existem 3 níveis de rotação para escolher, 4 mil, 6 mil e 8 mil rpm, selecionáveis no botão de Start e onde definimos qual usar, sendo que aqui e na nossa opinião a virtude está no meio…Às 6 mil rpm o motor já está cheio de Newtons metro para debitar e a sensação de estarmos sentados em cima de uma dragster, é qualquer coisa de fantástico…o “lançamento” é fácil…enrolar punho, largar a embraiagem suavemente até que toda a cavalaria encontre o alcatrão e depois é ir despachando mudanças com a ajuda do fantástico quickshift até chegarmos a 6ª já para lá dos 300km/h…a electrónica actua muito bem em primeira e segunda velocidade…a partir daí está nas mãos do piloto levar o “animal voador” até onde a adrenalina deixar! Só me vem à cabeça os procedimentos numa descolagem…quando se ouve V1, aguardamos pelo “rotate” e puxar a manche para o avião subir e largar a pista…com a Hayabusa passamos de V1 a “rotate” num ápice e só penso que  se tivesse umas asas já estaria a sobrevoar a base aérea, mas não…continuamos a acelerar e as duas rodas continuam bem pregadas ao solo! Que maravilha…o som da moto a passar no final da aceleração arrepia e poucos são os pêlos que não ficam em sentido perante tal performance…o falcão peregrino tem penas, mas se tivesse pêlos tenho a certeza que ficaria arrepiado também…

A experiência de poder utilizar uma pista de aviação para extrair todo o potencial da Hayabusa é algo que nunca vou esquecer…

E fora do ambiente das acelerações de velocidades proibitivas? No mundo real em estrada aberta, a Hayabusa sempre se pautou por uma condução desportiva, mas com requintes que levam os seus proprietários a utiliza-la em viagens de longa duração, e este novo modelo não desilude…extremamente fácil de conduzir em estradas de curvas e onde podemos sempre selecionar que tipo de resposta queremos do fabuloso motor de 1340 cc, para além das suspensões Kayaba de 43mm de diâmetro com optimo desempenho permitindo uma condução sempre com excelente feedback de todo o conjunto. A proteção aerodinâmica é excelente com os espelhos bem colocados lá na frente da carenagem permitindo uma visão perfeita para o que se passa atrás.

O painel de instrumentos é muito bonito com uma mistura de informação analógica no velocímetro e conta rotações e um TFT a cores colocado centralmente com muita informação e onde podemos aceder a inúmeras funcionalidades onde não falta o cruise control de fácil utilização.

A Hayabusa conta agora com faróis verticais na frente em multi LED dando-lhe um aspecto muito moderno e ajudando a capacidade de iluminação. Na traseira que sofreu bastantes alterações com um ar mais alargado e um defletor do ar fazendo lembrar os difusores aerodinâmicos dos super desportivos, bem integrado nas restantes linhas da moto e com a garantia de que a visibilidade será agora bastante maior com piscas e faróis em LED.

E o passageiro neste novo modelo também não foi esquecido…o assento está mais confortável e a pega original proporciona um bom apoio nas acelerações e travagens!  

Ficámos agradavelmente surpreendidos por todo o trabalho desenvolvido pelos engenheiros da Suzuki em Hamamatsu, e ficamos a aguardar um ensaio mais completo a todas as novas características da Hayabusa. Este primeiro contacto deixou-nos com água na boca…queremos mais!

 

Ficha Técnica:

Motor

Tipo de Motor4 cilindros em linha, refrigerado a líquido a 4 tempos
Cilindrada1340 cc
Potência190 cv @ 9700 rpm
Binário150 Nm @ 7000 rpm
TransmissãoCaixa de 6 velocidades, final por corrente

Ciclística

QuadroDupla trave em Alumínio
Suspensão Dianteira / TraseiraTelescópica invertida (Kayaba) / Mono amortecedor (Kayaba)
Travagem Dianteira / TraseiraBrembo Stylema, 4 êmbolos, discos duplos 320mm / Nissin, 1 êmbolo, monodisco
Pneus120/70ZR17M/C (58W) ; 190/50ZR17M/C (73W)

Dimensões e Preço

Altura do Assento800 mm
Distância entre Eixos1480 mm
Capacidade do depósito20 L
Peso264 Kg a cheio
Preço19,799 €

 

Electrónica:

– SDMS-α – Sistema de seleção de modos de condução Suzuki Alfa (Suzuki Drive Mode Selector Alpha), com 3 modos pré-definidos e mais 3 personalizáveis

 – Controlo de tração dinâmico (10 modos + Off)

                – Seletor de modos de potência (3 modos)
                – Quick Shift bi-direcional (2 modos + Off)
                – Controlo elevação da roda dianteira (10 modos + Off)
                – Controlo de travagem do motor (3 modos + Off)


 – Limitador Activo de Velocidade
 – Sistema de partida rápida (3 modos)
 – Luzes avisadoras de paragem de emergência
 – Sistema de arranque fácil
 – Assistente a baixa rotação
 – Cruise Control
 – Sistema de travagem dinâmico
 – Sistema controlo travagem em descida
 – Sistema de apoio ao arranque em subida

 

Cores Disponíveis:

 

Galeria:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x