VOGE 300 Rally – Com o espírito do Dakar sempre presente

By on 2 Novembro, 2022

A VOGE faz parte de um leque restrito de marcas chinesas que decidiu atacar o mercado europeu com produtos fabricados de acordo com a qualidade exigida pelo mesmo. Tal como a Zontes, a CF Moto e mais recentemente a QJ Motor, a VOGE tira partido da vastíssima experiência do Grupo a que pertence, a LONCIN,  grupo que produz cerca de 2.5 milhões de motos anualmente e 3 milhões de motores, nomeadamente para modelos de marcas europeias como a BMW e a MV Agusta.

A marca VOGE foi por isso criada com base na experiência dessa relação e com a intenção clara de disputar mercado para além do asiático para onde a maioria da sua produção se destina, essencialmente com scooters de utilização urbana. A estratégia da VOGE é clara e pretende oferecer um produto de qualidade, fiável, com acabamentos e equipamento sofisticados por uma preço mais competitivo do que aqueles praticados pelas suas concorrentes nipónicas e europeias.

Um dos modelo da marca VOGE que tem tido bastante sucesso no nosso mercado, que se insere num segmento sempre à procura da Aventureira ideal, ( o tal Unicórnio ) é a Voge 300 Rally.

A Voge 300 Rally  é uma Trail “entry level” que vem ocupar a posição “generosamente” deixada pela Honda CRF250 Rally, um segmento que tinha também como referência a desaparecida Kawasaki Versys X 300, e que a par da mais simples Honda CRF300L, representam a actual oferta de motos ditas DualSport, com aptidão para um todo-o-terreno soft e suficientemente cómodas e versáteis para uma utilização no dia a dia.

Uma estética Rally impactante

Aquilo que chama de imediato à atenção é a estética de Rally adoptada pela Voge 300, sobretudo na versão ensaiada que combina um cinza mate com um amarelo forte. De linhas sóbrias e fluidas, a colar o modelo à estética das motos Dakarianas, a Voge 300 Rally exibe uma silhueta esbelta que espelha a sua facilidade e agilidade de condução.

Sem ser demasiado alta para uma moto do seu segmento e configuração, os ainda assim 915mm de altura do seu assento permitem-nos chegar ao chão com os dois pés. O seu assento plano e de perfil estreito, perfeitamente integrado na silhueta da mota, revelou-se confortável e bastante ergonómico, facilitando tudo o que são movimentos na deslocação do nosso peso sobre o mesmo, realidade necessária na pilotagem fora de estrada.

A posição de condução sentado é natural, não sendo o guiador nem demasiado alto nem demasiado largo e contamos, de origem, com proteções para as mãos. A condução em pé fora de estrada é facilitada pela boa ergonomia do assento ao nível dos joelhos embora, no meu caso em particular, tenha sentido a falta de um pouco mais de altura do guiador, já que me sentia exageradamente dobrado sobre a frente da moto. Claro que esta realidade tem a ver com a fisionomia de cada um e o estilo de condução preferido.

Equipamento quase completo

Em termos de equipamento a Voge 300 Rally traz o essencial, com destaque para o duplo farol dianteiro que, não sendo de tecnologia LED proporciona uma excelente iluminação. O pequeno écran que cobre o painel digital fornece também alguma proteção ao vento, suficiente tendo em conta a velocidade máxima a que a moto nos permite circular ( eu diria que a velocidade mais “confortável” tendo em conta o binómio proteção/conforto se situa entre os 100 e os 110 Km/h ).

A informação no painel digital é bastante reduzida, inclui a indicação da velocidade engrenada, conta quilómetros e conta rotações, indicação de ABS ligado ou desligado, Kms totais e apenas um parcial. Não tem indicador de nível de combustível e apenas luz avisadora de reserva, embora o depósito tenha capacidade para uns generosos 11 Litros ( 7,8 L na Honda CRF300L ). Encontramos ainda junto ao painel uma útil ficha USB para ligação de aparelhos eletrónicos.

A Voge conta ainda com proteções laterais, que protegem contra maiores danos em eventuais caídas laterais e ainda uma grelha de proteção do radiador. Conta também com proteção de cárter em material de plástico que aparenta alguma fragilidade. Na traseira monta um útil porta bagagens onde se poderá prender qualquer tipo de SoftBag, sendo que os tubos laterais servem ainda para que o pendura se segure.

O escape é de desenho simples, colocado numa posição bastante subida junto ao guarda lamas traseiro e emite um som grave e simpático, quase que diria de moto de maior cilindrada. Os poisa-pés são de dimensão generosa e retráteis, dão o necessário apoio extra para quando pilotamos em pé.

Motor com resposta nos baixos e médios

O monocilíndrico da Voge de refrigeração líquida e DOHC, debita 28,5 CV às 9.000 rpm o que não é muito tendo em conta o seu peso de 158 Kg em ordem de marcha, mas uma relação de caixa curta e distribuição secundária também igualmente curta, combinada com um binário máximo de 25 Nm às 6.500 rpm, faz com que o motor da 300 Rally tenha uma resposta rápida desde os baixos regimes, sendo os médios regimes aqueles em que sentimos o motor mais redondo.

Na nossa opinião a 300 Rally poderia beneficiar de uma relação ligeiramente mais comprida para permitir rodar em estrada com menos esforço do motor já que a partir das 7.000 rpm e a pouco mais de 100 Km/h as vibrações tornam-se incómodas.

O consumo de pouco mais de 3 litros aos 100 Kms faz prever uma autonomia de mais de 300 Kms o que nos permite realizar a maioria dos trajectos mistos de on/offroad num dia sem termos que abastecer.

Pilotagem On e OffRoad

A Voge 300 Rally cumpre com nota alta o seu propósito e combina de forma surpreendente a facilidade e agilidade de condução tanto em estrada como em todo-o-terreno. Gostámos especialmente do comportamento neutro da sua ciclística e do desempenho excepcional das suas suspensões.

O facto de montar roda de 21” na dianteira, com um generoso curso de suspensão de 240mm efectivos, denota a sua natural apetência para rodar fora de estrada, no entanto o seu comportamento em asfalto é também notável, mantendo agilidade e aprumo em curva, apesar de montar pneus mistos de fabrico chinês da marca  Timsun (?), que se mostraram porém à altura dos desafios que lhes fomos colocando.

Confortável em estrada e ágil fora da mesma, com um excelente comportamento das suas suspensões, a Voge Rally 300 peca apenas pela travagem que se revelou esponjosa e ineficiente na dianteira. O ABS desligável é um extra indispensável no fora de estrada e a partir de um botão situado no lado esquerdo do guiador pode ser desligado, obrigando a premir o mesmo, com a moto ligada e parada, durante alguns segundos .

Gostámos
  • Estética Rally
  • Comportamento das Suspensões
  • Desempenho do Chassi em On/OffRoad
A melhorar
  • Travão dianteiro
  • Vibrações do motor em alta
  • Relação demasiado curta
  • Informação nível combustível

Em conclusão / Nota Final

A Voge 300 Rally representa um excelente compromisso para aqueles que pretendam uma moto para tudo, sem ser demasiado exigente em termos mecânicos nem complicada em termos de ajudas electrónicas. Uma excelente moto para quem queira dar os primeiros passos no segmento das motos aventura e evoluir mais tarde para cilindradas mais altas.

No meu caso em particular, gostei especialmente da 300 Rally pela sua versatilidade, pela boa sensação de condução que nos transmite, embora a nível da travagem precise de algum “tuning”, mas de resto é uma moto excelente para termos na garagem sempre pronta para qualquer desafio, seja ir ao café da esquina tomar uma bica, seja subir à serra por uma trialeira porque nos apetece, seja no fim de semana participar nalgum passeio fora de estrada  com os amigos, mesmo que estes levem motos de enduro ( aí recomenda-se a montagem de outros pneus ).

Aliás com poucas modificações, travões, pneus, melhor proteção de cárter e transmissão ligeiramente mais longa, diria que posso sair de casa de manhã, percorrer 100 ou 150 Kms de alcatrão, encontrar-me com o meu grupo de amigos que levaram as suas motos de enduro nos atrelados, realizar o passeio de mais 100 ou 150 kms fora de estrada e voltar tranquilamente ao fim do dia de “barriguinha” cheia. No dia a seguir uma pistolada no “Elefante Azul”, alguma lubrificação e está pronta para o que for preciso.

A Voge 300 Rally está disponível em duas cores, a versão cinza e amarela que testámos e uma versão branca e azul. O seu PVP é de 4.795 euros.

E a concorrência

Honda CRF300L 2022

Bem, a concorrência praticamente não existe pois a Honda, inexplicavelmente, desde de que deixou de comercializar a CRF250 Rally e fez o upgrade para o motor 300cc, apenas tem na gama actual a CRF300L.

Comparativamente com a Voge 300 Rally a CRF300L apresenta muitas semelhanças nas suas características embora a sua configuração e estética seja a de uma moto Trail/ DualSport sem a estética exuberante da Rally.  O motor tem 27 CV contra 28,5 CV da Voge, o binário da Honda é ligeiramente superior, ambas têm refrigeração líquida e DOHC, injecção eletrónica e arranque elétrico. Ao nível da ciclística as suspensões invertidas de 41mm da Voge têm um funcionamento exemplar embora as da Honda sejam de 43mm e supostamente mais resistentes ( e duras ). Na travagem a Honda é referência ( apesar do disco da Voge ser de maior dimensão ) e a vibração do motor é praticamente nula na japonesa.

A Honda é menos pesada em ordem de marcha pois o seu depósito de combustível apenas leva 7,8 litros contra os 11 litros da Voge. ( peso 142 kg versus 158 Kg ) embora haja que considerar todo o equipamento extra que a a Voge monta sendo uma moto de estilo Rally ( carenagens, dupla ótica, proteções, vidro dianteiro, porta bagagens… ) O PVP da Honda CRF300L é de 5.750 EUROS

Ficha Técnica Voge 300 Rally

MOTOR

Número de cilindros1 vertical DOHC
Diâmetro x curso (mm)78 x 61,2
RefrigeraçãoLíquida
Cilindrada (cc)292
AlimentaçãoInjeção eletrónica
DistribuiçãoÁrvores de cames à cabeça, 4 válvulas
Taxa de compressão11,0:1
Potência Máx(CV/rpm)28,5/9000
Binário máximo25,0/6500
Emissões de CO2 (gr/Km)75
EmbraiagemMultidisco em banho de óleo
Transmissão secundáriaCorrente
Caixa de velocidades6 velocidades
Relação final de caixa1ª: 28,79 2ª: 19,19 3ª: 14,39 4ª: 11,99 5ª: 10,07 6ª: 8,68
Sistema de arranqueElétrico

CICLÍSTICA

Roda dianteira3,00-21 51P
Roda traseira5,10-18 69P
Suspensão dianteiraForquilha invertida de 41 mm, 240 mm de curso efetivo (205 mm de curso homologado)
Suspensão traseiraAmortecedor de choque único com ligação. Curso total 240 mm
Travão (dianteiro)Disco (265 mm), pinça de 2 pistões (ABS)
Travão (traseiro)Disco (220 mm), pinça de 1 pistão (ABS desconectável)

DIMENSÕES E PESOS

Distância entre eixos (mm)1430
Altura do assento (mm)915
Comprimento x largura x altura (mm)2107 x 877 x 1405
Peso em ordem de marcha (kg)158
Tipo de quadroMultitubular

CAPACIDADES

Depósito de combustível (lt.)11
Consumo (L/100Kms)3,2

Electricidade e informação

  • Tipo de Ignição ECU
  • Capacidade Bateria 12V/7Ah, 450W
  • Instrumentação Conta-rotações digital Velocímetro digital Conta-quilómetros total e parcial digital Indicador de avaria da injeção Indicador de avaria do ABS Indicador de mudança engrenada Indicador de temperatura alta do motor Indicador de nível baixo de gasolina

Equipamento

Descanso lateral, Kit de ferramentas, Interruptor de sinais de luzes, Interruptor de descanso lateral, Interruptor de paragem de emergência, Iluminação halogéneo/ LED, Tomada USB e Grelha traseira.

Galeria de Imagens VOGE 300 Rally

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments