Técnica: Prós e contras do motor de seis cilindros

By on 2 Novembro, 2022

Os motores assumem diversos formatos e número de cilindros vários. Na produção atual, as unidades de 4 cilindros são seguidas pelos motores de 6 cilindros, mas a questão que se coloca é esta. Por que razão o conceito de seis cilindros foi desde sempre tão pouco usado?

Em modelos recentes, são escassos os exemplos de motos com este tipo de configuração de motor, praticamente resumidos à BMW K 1600 GT (mais variantes GTL, B e Grand América) e Honda GL 1800 GoldWing (mais variantes F6B/C e Tour). Do passado, podemos rebuscar  outros exemplos como a Honda CBX, Benelli Sei e Kawasaki Z1300, mas em boa verdade as motos de ‘seis cilindros’ nunca passaram de um nicho de mercado, reservado a clientes abastados e que pretendem viajantes sem qualquer tipo de reservas.  

O nascimento na década de setenta

“Pode ser um pouco mais?” Fiel a este lema, os motores de seis cilindros causaram um rebuliço na década de 1970. O motor de seis cilindros em linha parece enorme com os seus coletores de escape das cabeças dos cilindros, causando sério impacto e agistação nos encontros ‘motards’.

Um a quatro cilindros sempre foram conceitos de motor padrão no design de motos. Mais cilindros do que quatro, por outro lado, são a exceção gritante, e apenas alguns fabricantes ousaram aventurar-se nesse campo. Portanto, não é de surpreender que apenas alguns modelos com seis cilindros tenham sido produzidos em série até ao presente. O que começou na década de 1970, experimentou um pequeno renascimento quarenta anos depois.

Características do motor de seis cilindros

O ‘seis cilindros’ é um género de motor que se destaca principalmente pela sua enorme potência e suavidade de funcionamento, podendo ser encontrado em alguns modelos da BMW e Honda. Um exemplo é a K 1600 alemã, por exemplo, que, como uma moderna cruiser de seis cilindros, tem um desempenho muito bom após longos períodos de aceleração, incluindo o som impressionante que é popular entre muitas pessoas, mas ao mesmo tempo permite um estilo de condução suave e confiante… tal como sucede com a Honda 1800 GoldWing… para alguns o ‘suprasumo’ das motos.

Há o exemplo de um teste não oficial que correu nas bocas do mundo, no qual uma moeda de 2 euros deve ser colocada na vertical na parte superior traseira. Quando roda o acelerador, a moeda não deve cair, mesmo com o motor de seis cilindros mais potente. Para alguns condutores, o único problema pode ser a largura e o peso total (cerca de 100 kg por motor) do motor e da moto… O peso total, pode variar entre os 358 quilos (em vazio) da BMW K 1600 GTL e os 367 kg da Honda Goldwing DCT (em ordem de marcha)!

Prós e contras do motor de seis cilindros

  • Enorme desenvolvimento de potência
  • Funcionamento suave
  • Som único e forte (uma questão de gosto)
  • Preço muito elevado
  • Altos custos de produção
  • Dimensões da moto e peso muito elevados
  • Consumos muito altos

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments