Gama Mitt já em Portugal

By on 18 Abril, 2019

O conceito da gama Mitt é simples e faz todo o sentido. Numa tentativa de adequar a oferta aos gostos e exigências do cliente europeu, a Mitt é uma espécie de “broker” que procurou nas numerosas fábricas Chinesas em existência o modelo mais adequado a criar uma gama completa que vai dos 124 aos 400cc e da scooter à custom passando por pequenas naked e maxi-scooters também. A seguir, adequou a especificação aos nossos mercados, exigindo nalguns casos a montagem de equipamento mais avançado tecnologicamente, como modernas injeções eletrónicas Delphi, e conseguiu um bom equilíbrio entre oferta variada, qualidade e preço.

Alguns pormenores de acabamento industrial ainda estão a ser revistos, e bem precisam, como também uma cuidadosa inspeção aos apertos e montagem geral por parte do concessionário antes de entregar as motos ao cliente, mas isto tem de ser pesado contra os preços verdadeiramente de arromba a que a gama é comercializada, através de uma rede de concessionários já em posição no nosso país.

Fica um resumo das principais características dos diferentes modelos

Mitt 125 PK

A “pocket bike” desportiva da MITT. Motor de 125cc com 7,5 cv, travões de disco frente e trás. Uma motocicleta espetacular e divertida, com medidas e peso muito pequenos, fácil de dirigir e estacionar. Acabamentos de alta qualidade. Manutenção e consumo muito reduzidos, ideais para uso urbano.

Mitt 125 PK Max

Chamemos-lhe a mini-monster. Do mesmo motor de 125cc com 7,5 cv extrai-se muito mais divertimento pela posição de condução que nos leva sentados à frente, muito empoleirados sobre os instrumentos, fazendo com que a Max se conduza como uma moto de cross quase.  O equipamento mostrou-se eficiente, nomeadamente os travões de disco frente e trás.

Uma motocicleta espetacular e divertida, com medidas e peso muito pequenos, fácil de dirigir e estacionar. Adorámos o pormenor do “quadro” em treliça acabado a vermelho de cada lado, fazendo a Max parecer uma moto muito maior…. Os acabamentos também eram de alta qualidade, mas a manutenção e consumo muito reduzidos, tornando-a ideal para uso urbano.

Mitt 125GT

A maxiscooter da MITT, estilosa, fiável e com grande capacidade de carga. Monocilíndrico refrigerado a ar de 125cc com 11,4 cv. Acabamentos de qualidade, projetados para uso diário com conforto e segurança. Vem em negro, azul ou banco, sempre com friso contrastante. Em andamento, mostrou-se agradável, com aceleração adequada e bom conforto geral agraças às dimensões generosas.

Mitt 125RT

Uma autêntica réplica da Vespa, mas com chassis tubular e corpo em plástico em vez de monocoque de aço como na Italiana. Projetada para uso urbano, equipada com compartimento para um capacete sob o assento, grade porta-bagagem cromada na traseira para-brisas e acabamentos de alta qualidade. O motor a 4T de 8,7 cavalos é suave e silencioso e adorámos a cor azul metalizado.

Mitt 125GP

A moto desportiva da MITT com a melhor relação qualidade /preço do mercado. Estética marcadamente desportiva de moto grande, algo prejudicada pelo peso do equipamento que monta, como garfo invertido e travões de disco dianteiros duplos de duplo pistão. A especificação inclui iluminação LED, braço oscilante de alumínio, e um painel de instrumentos completo.

Parece que a lista de equipamento final ainda poderá evoluir, e esperemos que nesse caso simplifiquem a dianteira, que é nitidamente pesada demais para o conjunto, atrapalhando o desempenho do motor de 125cc, que diz ter 11,4 cv mas parece mais ter 6, e dando uma sensação de muito peso na dianteira. Fica o “look” fabuloso, como uma pequena MV Agusta, com imensos detalhes a imitar acabamento a carbono.

MITT 125/400 MB Custom

Acreditem ou não, a sigla MB vem de “Muscle Bike” para esta Custom que se desdobra em modelo 125 e 400. Enquanto a 125 mostrou mais uma vez alguma dificuldade em fazer o motor de 125 cc e 11,3 cv lidar com o peso do conjunto, a substancialmente diferente 400 (não é a mesma moto com 2 motores diferentes) já é uma proposta muito agradável e divertida, que será objeto de um ensaio mais detalhado em breve.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!