A Moto não pega? Siga estes passos

By on 12 Maio, 2020

O tempo é o inimigo nº1 da moto quando esta fica parada muito tempo. Corrosão, humidade, salinização etc. vão ao longo do tempo danificando algumas das suas propriedades, nomeadamente borrachas, circuito elétrico, etc. Existem 4 passos a dar para ‘devolver’ à vida a nossa amiga, ou para a por a funcionar de novo.

Ricardo Ferreira

Neste caso específico, trata-se de uma ‘vintage’ Honda CB 360 T de 1974, parada há muitos anos mas com muitos poucos kms registados.

Para melhor o entenderem, vamos resumir 4 passos num único termo: CACI (Combustível, Ar, Compressão, Ignição) que reúne os principais fatores a verificar. Em primeiro lugar, deve começar pelo lado menos complicado, afim de evitar trabalho desnecessário.

Comece por tirar o cachimbo da vela e coloque a chave de fendas no seu interior, encostando a parte metálica da chave de fendas ao cilindro. Para verificar se existe corrente acione com o pé o pedal de arranque – se por milagre houver, então é porque a bateria está em bom estado. Agora sabe porque é que a nossa primeira ferramenta tem um cabo de plástico!

A falta de compressão no motor – que raramente ocorre durante a imobilização, mas que pode justificar essa mesma imobilização por mau uso do anterior dono – ou uma falha elétrica são normalmente dois problemas a ter em conta após um longo período de inatividade.  

É melhor ligar a vela de ignição à terra enquanto estiver a trabalhar, para que a tensão da bobina não passe diretamente pelo seu próprio isolamento, além de poder ver a vela de ignição. A menos que haja um gás por perto nesse caso, desligue o botão antes de se suicidar!

O próximo passo é a extração dos carburadores e cabos de gasolina para proceder à sua limpeza e manutenção. Deve ainda observar o estado da caixa do filtro de ar, borrachas, etc, podendo existir danos devido à exposição aos raios ultravioleta.

O carburador deve ser desmontado para ser limpo e substituído (se necessário) o o-ring. Deve arranjar um espaço limpo e com uma pinça retirar, cuidadosamente, o o-ring do carburador que no caso de muito danificado pode partir.

E, não se esqueça! Com um jato de ar sopre todos os orifícios do carburador, giclers, etc., uma vez que pode haver entupimentos que levem a falhas na carburação. Substitua ainda os tubos de gasolina por outros novos.

O passo seguinte é tratar do depósito de combustível. Retire-o da moto, adicione ‘fuel cleaner’, segure-o com ambas as mãos, abane-o com vigor e depois drene-o, extraindo toda a gasolina para uma vasilha.

Vamos agora montar tudo de novo, adicionar gasolina nova, colocar uma nova vela de ignição e partir para o passo seguinte, que é sempre o mais apetecido. Acionar a ignição que vai fazer a moto voltar à vida! Será normal que não pegue à primeira tentativa, mas assim que a gasolina chegar à câmara de combustão, certamente o motor irá pegar.

Agora que o motor já funciona, vamos a uma pequena nota final. Pense na travagem, uma vez que o líquido de travões pode estar notavelmente corroído. Logo, há que o mudar e verificar o estado das pastilhas, substituindo-as se necessário.

A corrente de transmissão também sofre corrosão ao longo dos anos, assim como os diversos cabos da moto. Deve-se assim lubrificar todos estes componentes, antes que eles partam.

E agora… bom regresso à estrada!

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!