Ainda a falência da Norton

By on 3 Abril, 2020

A marca de motos, uma das mais antigas do mundo, já que a sua fundação data de 1902, tinha sido “ressuscitada” por Stuart Garner, um empresário que agora parece ter abusado dos financiamentos angariados em proveito próprio, deixando um grande “buraco”.

Um relatório de propostas conjuntas de administradores aos credores, enviado pelos administradores da BDO UK diz que a Norton Motorcycles não pode ser resgatada na sua forma atual.

A fábrica de motociclos não pode ser resgatada como uma “empresa em operação” porque deve aos seus credores cerca de 30 milhões de euros.

No entanto, os administradores ainda estão a negociar com oito potenciais compradores.

“Devido à extensão das responsabilidades conhecidas da Empresa (incluindo os montantes devidos à Holding), não se considera que a Empresa possa ser resgatada como uma “empresa em atividade”, explica o relatório.

Em Janeiro, a Norton Motorcycles entrou em falência, entre queixas de fraudes no fundo de pensões e de uma fatura fiscal de 300.000 libras, mais de 350.000 Euros, que não podia pagar.

Quase metade da dívida está nos 228 fundos de pensões, que devem 14 milhões de libras.

O regulador de pensões do Reino Unido está agora a investigar o executivo-chefe Stuart Garner sobre o seu papel no sistema de pensões usado para financiar fraudulentamente a sua empresa.

O restante das dívidas é em favor do credor garantido Metro Bank (£7 m) e o resto para credores não garantidos.

O relatório da BDO UK aos credores será arquivado em breve na Companies House e tornado público. A BDO UK também está ainda a considerar vender a empresa, alegando ter “interesse significativo” de potenciais compradores:

O prazo para as ofertas iniciais foi fixado para 21 de Fevereiro de 2020, o que resultou em 29 ofertas formais para todos os negócios e ativos da Empresa.

Na sequência da avaliação dos administradores ao conjunto das ofertas recebidas, foram realizadas oito ofertas para a segunda fase do processo de venda, e foram fornecidas informações adicionais a essas partes, juntamente com visitas ao local e reuniões com a administração, se solicitado. 

O prazo para as ofertas finais foi fixado para o encerramento do negócio em 25 de Março de 2020, com vista a concluir uma transação o mais rapidamente possível.

Mais detalhes sobre as ofertas não podem ser fornecidos nesta fase, pois fazê-lo pode prejudicar o processo de venda em curso.

Por conseguinte, será fornecida uma nova atualização no próximo relatório dos administradores conjuntos aos credores.

Portanto, embora ainda não saibamos a identidade dos compradores, os “mentideros” sugerem empresas fabricantes de motos japonesas e chinesas, John Bloor da Triumph Motorcycles e até o fã de motociclismo Keanu Reeves, cuja primeira moto foi um Norton.

Afirma-se ainda que o maior acionista da empresa, Steve Murray, poderá estar interessado em comprar a empresa.

Dizem que investiu todas as suas poupanças de cerca de um milhão de libras por 10% do capital e ainda emprestou à empresa mais 500 mil libras.

Foi diretor da empresa durante três meses, mas optou por ser “”hands-off”.

A BDO UK tem traçado as operações e produção comerciais de Norton, mas continua a pagar aos empregados enquanto tenta encontrar um comprador:

 Não foi considerado possível continuar a atividade produtiva enquanto na administração devido a (i) o aumento do nível de custos que se previa incorrido na continuação da produção, (ii) dificuldades no abastecimento de matérias-primas sem linhas adequadas de crédito, que exacerbaria a posição de caixa enquanto estiver na administração e (iii) não sendo possível fornecer garantias a qualquer cliente que possa adquirir um motociclo à Empresa enquanto estiver na administração. Esta estratégia foi, por conseguinte, adotada para proporcionar a melhor oportunidade de obter um comprador para os ativos e negócios da Empresa, procurando, ao mesmo tempo, minimizar os custos de detenção associados.

A terceira e última proposta dos administradores é vender ativos para pagar aos credores se não conseguir encontrar um comprador.

No entanto, os ativos parecem apenas ascender a 7 milhões de libras suficientes para pagar ao Metro Bank, que é devido 7 milhões de libras.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments