CEO do Grupo Volkswagen aborda o futuro elétrico da Ducati

By on 30 Março, 2021

Numa recente abordagem ao futuro de cada empresa do Grupo Volkswagen, Herbert Diess, CEO do Grupo Volkswagen, mencionou que a Ducati terá um modelo elétrico, além de mais dois modelos de baixa cilindrada.

Embora de forma tranquila, surgem cada vez mais sinais e rumores de grandes fabricantes apostados na mobilidade elétrica. Embora esta informação não seja oficial da Ducati, chegou às redes sociais através do CEO do Grupo Volkswagen, Herbert Diess.

Como devem saber, a Ducati é uma das muitas empresas que estão sob a alçada do gigantesco consórcio de empresas alemãs que compõem o Grupo Volkswagen, e mais especificamente, pertence a esse grupo desde 2012, tendo até hoje a Audi já desembolsado mais de 860 milhões de euros para a empresa italiana. Com todo o grupo a seguir um caminho que parece irremediavelmente elétrico, tudo aposta no sentido de também a Ducati ter um futuro elétrico à sua frente, ideia que tem no CEO da Volkswagen um dos seus principais impulsionadores.

Protótipo da moto elétrica Ducati revelado em Janeiro de 2019

Recentemente, na rede social para profissionais Linkdin, Herbert Diess falou sobre o futuro de todo o grupo, revendo as principais inovações de cada empresa, mencionando de forma muito breve a Ducati e a sua moto elétrica. O gestor alemão comentou sobre as várias marcas do grupo, acordando a espanhola Cupra como uma marca de “pura emoção”, no “novo começo da Bentley”, e, referindo-se especificamente à Ducati Motor Holding fala em “moto elétrica, off-road, jovem, novos modelos de 125 e 500 cc para se tornar na marca de motos mais forte do mundorejuvenescendo e crescendo com novos produtos”

Herbet Diess comentou ainda que “a Ducati está a enfrentar um processo de mudança semelhante ao vivenciado pela Harley-Davidson, com uma evolução para produtos mais acessíveis e onde a mobilidade elétrica irá assumir grande protagonismo”. E, de forma subreptícia, não deixou de falar na possibilidade de dois novos modelos de entrada na gama Ducati com cilindradas de 125 e 500cc, respetivamente. . 

No entanto, o anúncio desta Ducati elétrica não é algo completamente novo… Na verdade,  há mais de dois anos surgiram a propósito algumas considerações do CEO da Ducati, Edouard Lotthé, a confirmar que uma moto elétrica estaria em desenvolvimento – sobre a qual aliás já se falava desde 2017. No entanto, na época, Lotthé avisou que tal projeto só veria a luz do dia depois de 2021. Agora, com a moto elétrica da Ducati a ser comentada novamente pelo gestor sénior do todo-poderoso grupo alemão, a sua chegada parece mais que iminente. 

Ainda é cedo para tentar descobrir que tipo de moto elétrica a Ducati vai de facto lançar… A nossa é que a estratégia a seguir será semelhante à protagonizada pela Harley-Davidson com a Livewire. Na imagem que ilustra a entrada deste artigo podem ver uma reinterpretação elétrica da Ducati Monster, de natureza não oficial.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments