Dois regressos anunciados: Honda Hornet 750 seguida pela Transalp

By on 7 Julho, 2022

A chegada da nova Hornet com um motor de dois cilindros em linha e 750cc não deve demorar muito, logo seguida pela Transalp, outro nome que fez furor nos anos 90 do século passado.

A marca da asa dourada desde há muito vem deixando pistas sobre uma nova Hornet, uma naked que no seu tempo ganhou fãs nos mais variados mercados, mas sobretudo no Velho Continente. A CB 650F foi produzida de 1998 a 2013, e desde sempre equipada com o rápido motor de 4 cilindros em linha da CBR 600F a rondar os 100 cv, deixou saudades não só pela potência como forte agilidade. Mas os tempos mudam…

 De acordo com a publicação japonesa Autoby e outras fontes de informação, a futura Hornet terá a servi-la um inédito motor bicilíndrico em linha com cerca de 750 cc, não como se pensava inicialmente os 1100cc de origem da Africa Twin que já utilizam a Rebel e NT1100. Porém, essa cilindrada de 750cc que a colocam no patamar de um modelo do segmento médio, goza atualmente de uma boa procura no mercado.

Desde 2019 também muito se tem especulado sobre o regresso da Transalp ao mercado, um modelo que foi bastante popular nos anos 90 e que surgiria como uma opção mais acessível  em relação à todo-poderosa Africa Twin. Na atualidade o segmento médio está carregado de propostas no mercado, basta lembrarmo-nos da Aprilia Tuareg 660, BMW F 850 ​​GS , KTM 890 Adventure ou Yamaha Ténéré  – mas na Honda há um espaço vazio entre a CB500X e a Africa Twin…  

No dia 12 de fevereiro de 2021, a Honda registou o nome Transalp no mercado norte-americano, pois em 2016 renunciou aos direitos que tinha sobre o nome do modelo. A marca japonesa também registou de novo esse nome na Europa, Austrália e Japão – precisamente os grandes mercados onde a Transalp se notalizou durante a década de 1990.

Tanto a primeira Africa Twin quanto a Transalp desde sempre empregaram motores V-Twin, mas agora essa disposição será em linha como na moderna Africa Twin. O motor V é mais complexo, mais pesado e mais caro de fabricar. Muito provavelmente, os engenheiros da Honda vão partir do bicilíndrico da Africa Twin ou de um motor semelhante à da NC 750 X, alterados para produzir uma potência de cerca de 70 a 80 cv ,  mais do que suficiente. Além disso, espera-se que haja uma opção com DCT (Dual Clutch Tramsmission – Dual Clutch Transmission).

Assim, talvez em breve a CB500X e NC750X venham em breve a ter uma irmã… mais ‘solta’ em termos de performances. Veremos!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments