Ducati Monster 950 2021: O apelo à razão no ‘monstrinho’ de Bolonha

By on 8 Outubro, 2020

ENTRE OS NOVOS PRODUTOS QUE A MARCA DE BOLONHA ESTÁ A PREPARAR PARA 2021, HÁ PELO MENOS UM, CRUCIAL PARA AS VENDAS DA CASA ITALIANA. TRATA-SE DE UMA NOVA VERSÃO DA POPULAR DUCATI MONSTER, QUE COM NOVO QUADRO E O HABITUAL DOIS CILINDROS DE 937CC PODERÁ SER ALIGEIRADA EM CERCA DE 10 KG EM RELAÇÃO À ATUAL MONSTER 821.

Entre as novidades mais esperadas na Ducati, está a naked Monster, numa nova versão que terá, presume-se, uma variante menos potenciada para a licença de carta A2. E sabe-se isto de fonte segura, uma vez que foi vista e fotografada por alguns paparazzi em testes de estrada nas imediações da fábrica de Bolonha.  

Aligeirada pelo abandono do quadro tubular em formato treliça deverá “emagrecer” cerca de 10 quilos

Graças ao talento do designer Nicolas Petit e informações provenientes da Ducati, sabemos que a futura Ducati Monster deverá ser assim. A sua forma geral, o Shape, tal como a designam no Departamento de Design da marca, vai manter a famosa silhueta do Monster com o depósito arredondado e alto e uma frente que parece muito ligeira. Sobre o assento da Monster, certamente o condutor vai sentir-se como se estivesse a segurar o eixo da roda dianteira com as pontas dos dedos, com uma vista deslumbrante da estrada.

Por outro lado, esta Monster 2021 deve perder a sua espinha dorsal habitual, sendo despojada do habitual quadro entrelaçado em aço, contra um elemento de alumínio mais moderno. Alguns argumentarão que não sobra nada do famoso treliça tubular em cromo-molibedénio, o que é uma constatação acertada! A nova parte dianteira do quadro aproxima-se muito da que é conhecida na atual Panigale, com o motor ancorado no quadro ao nível das culassas. O bloco de dois cilindros assume-se assim como parte integrante do conjunto, assumindo um papel quase flutuante e endurecedor. Aumentará assim o nível de rigidez da estrutura.

Ao mesmo tempo, o monobraço das versões Monster 1200 não fará parte desta gama média, sendo substituído por um braço convencional de alumínio. Com base nisto, espera-se que a futura Ducati Monster 2021 pese entre 10 a 12 kg menos que as atuais 821, cerca de 195 kg em vez dos 206 kg do modelo de 2020. Perder peso é um avanço significativo que traz benefícios a todos os níveis!

Ducati 950 Monster 2021: com o twin 937 cm3 e também numa versão A2

No lado do motor, a Ducati deve mostrar algum pragmatismo industrial usando o bicilíndrico de 937cc que conhecemos como 950 na Multistrada 950, Hypermotard 950 e SuperSport. Na verdade, a Ducati economizará uma linha de montagem de motores (821) para tornar a fabricação lucrativa. Uma escolha racional.

Saibam por exemplo que este motor de 937cc de dois cilindros desenvolve 114 cv às 9.000 rpm na Hypermotard 950. Este motor não tem um caráter explosivo, mas tem um bom binário e adapta-se bem ao uso urbano ou quotidiano, graças à sua flexibilidade. Além disso, a sua potência pode ser reduzida para 110 ou até 95 cavalos de potência, o que seria uma oportunidade perfeita para a Ducati dispor de uma variante da Monster na versão A2.

Comercialmente, a Ducati precisa de ganhar posições no mercado e as vendas da Monster andam a meio mastro. Com a racionalização que poderá beneficiar esta moto, isto pode de novo impulsionar as vendas deste modelo. Atualmente, a Monster 821 tem um preço a partir de 11.025 euros. Poderá a futura Monster 950 custar menos?

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x