EICMA 2022: MV Agusta Superveloce 1000 Série Oro… Preciosa!

By on 10 Novembro, 2022

Para além da versão definitiva da adventure Lucky Explorer 9.5, do belo protótipo da roadster retro baseado na 750S de 1973, em grande destaque no espaço da MV Agusta estava a preciosa Superveloce 1000 Serie Oro.

O destaque das novidades da MV para 2023 é a Superveloce 1000 Serie Oro. Produzida em série limitada – montado à mão e numerado, além de acompanhado por um certificado de autenticidade e um rico kit de corrida – a Superveloce 1000 Serie Oro junta-se à Superveloce 800, a progenitora das propostas neo-retro MV Agusta.

Baseada na plataforma da naked Brutale 1000 RR, a Superveloce utiliza o seu quadro, braço unilateral e naturalmente o motor de quatro cilindros em linha. A moto  é inspirada nas lendárias linhas MV Agusta implantadas no Campeonato do Mundo , em particular o modelo MV 500 que em 1972, há apenas 50 anos, trouxe as primeiras asas com função aerodinâmica para a sua estreia.

O design neo-retro

A aparência geral segue os mesmos códigos de uma carenagem cónica concluída na frente e atrás com luzes de LED redondas, uma tela levemente fumada e um depósito coberto com uma alça de couro. Com o aumento de desempenho induzido pelo novo motor, o fabricante tranalpino também reformulou a aerodinâmica, colocanddo aletas na frente da carenagem, apêndices que estão a tornar-se norma no segmento de superbikes. Além disso, todos os elementos da carenagem são feitos de fibras de carbono, com exceção do depósito construído em resina termoplástica.

O motor com 208 CV!

No coração da Superveloce 1000, o 4 cilindros em linha de 998 cc oferece nada menos que 208 cavalos de potência a 13.000 rpm e 116,5 Nm de binário. Esse monstro, que pode até chegar a 212 cv com o kit de corrida, pode contar com uma infinidade de assistências para ser domado com modos de condução, ABS Cornering, controle de tração, anti-cavalinho, quick-shifter bidirecional…

Mas se o motor é semelhante ao da Brutale RR de mesma cilindrada, a ciclística muda com uma forquilha invertida Öhlins Nix semi-ativa e um monoamortecedor eletrónico Öhlins TTX montado no braço oscilante de alumínio. A altura do pivô deste último também é ajustável em 4 mm. Um amortecedor de direção Ölhins, também eletrónico, completa a suspensão. A travagem está a cargo de pinças Brembo Stylema que mordem discos de 320 mm à frente. Os aros de alumínio forjado com raios foram projetados especificamente para este modelo.

Como em toda a Série Oro, a Superveloce 1000 vem com um kit ‘racing’ e será produzida num número limitado de unidades. A data de disponibilização da moto e o seu preço não foram revelados pela MV Agusta.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments