Hanway SC 125 S Scrambler: O regresso ao “Vintage”

By on 15 Junho, 2021

A Hanway regressa ao que de melhor sabe fazer: as motos “vintage”, mas, no caso desta SC 125 S Scrambler, com um estilo Neo-Retro a que se adicionam pinceladas de tecnologia atual e, sobretudo, recorrendo ao potente propulsor de 4 válvulas com refrigeração líquida, que atualizado para a homologação Euro 5 garante brilhantes prestações.

O bom gosto no design das Hanway sobe a fasquia com esta SC 125 S Scrambler, uma moto de estilo Neo-retro na qual se mesclam de igual modo as formas das motos clássicas com pormenores e tecnologia atuais. A nova SC 125 S inspira-se nas motos de todo-o-terreno fabricadas nos anos sessenta, com um depósito volumoso que, nesta 125 cc, conta com 20 litros de capacidade, o que permite percorrer longos trajetos sem reabastecer, graças ao seu reduzido consumo de combustível.

A cor do depósito contrasta com o cinzento dos painéis laterais onde se apoiam os joelhos, contando com um par de defletores sob a sua zona dianteira que servem para canalizar o ar para o radiador. Finalmente, na zona posterior, encontramos um confortável assento de dois níveis.

Muito conseguido é também o desenho minimalista da zona traseira, com um guarda-lamas reduzido à sua mínima expressão e que serve de apoio a um diminuto farolim traseiro em LED, bem como um segundo guarda-lamas junto à roda e que se fixa ao extremo direito do braço oscilante, servindo de apoio à placa de matrícula, à sua iluminação e aos piscas traseiros.

O trem dianteiro conta com uma forquilha invertida com bainhas de 35 mm de secção e jarras anodizadas, onde se fixa o farol dianteiro de forma circular, como mandam os cânones clássicos, e com iluminação 100% em LED, como é exigido às motos atuais. 

No seu interior encontram-se dois módulos de LED de alta intensidade sobrepostos, que se complementam com uma guia luminosa circular que percorre todo o seu perímetro, fazendo de luz de presença ou DRL. Mesmo sobre este e disposto assimetricamente do lado direito do posto de condução, encontra-se o único mostrador que é o painel de instrumentos e inclui, no seu interior, um ecrã LCD com muita informação: conta-rotações gráfico na circunferência exterior com zona vermelha a partir das 10.000 rpm, indicador de mudança engrenada, velocímetro, conta-quilómetros total/parcial e nível de gasolina. No aro exterior do ecrã situam-se os sete avisadores luminosos e dois botões para os ajustes.

A suspensão traseira é confiada a um monoamortecedor hidráulico acorado diretamente ao braço oscilante, com um curso de 55 mm.

Quanto ao sistema de travagem, emprega-se um grande disco dianteiro de 300 mm de diâmetro, com a sua correspondente pinça de duplo pistão, acompanhada por um disco traseiro de 220 mm com pinça de pistão simples. O funcionamento dos travões é combinado a partir do pedal de travão. Ambos os discos vêm montados em jantes de liga leve com 10 braços e de 17 polegadas.

O coração da Hanway SC 125 S Scrambler, dentro do seu quadro tubular de dupla trave em aço, é uma potente mecânica que já conhecíamos da Hanway Furious NK S, com refrigeração líquida, cabeça de alta compressão (12:1), com dupla árvore de cames (DOHC) e 4 válvulas, injeção e caixa de seis velocidades. O motor foi profundamente renovado no seu interior para fazer face à diretiva de emissões poluentes Euro 5, e no exterior tem uma nova tampa do cárter direito de desenho mais atual, registando uma potência máxima de 14,9 CV às 10.000 rpm e um binário máximo de 11,0 Nm às 8.000 rpm.

A nova SC 125 S Scrambler começou a sua distribuição através da rede de pontos de venda em Portugal, sendo disponibilizada a um irresistível preço de lançamento de 3.045,00€ € nas cores vermelho e negro.

Ficha técnica

MOTOR

Tipo: monocilíndrico a quatro tempos com refrigeração líquida, DOHC, quatro válvulas e arranque elétrico

Diâmetro x curso: 58 x 47 mm

Alimentação: Injeção eletrónica

Cilindrada: 124,2 cc

Taxa de compressão: 12:1

Potência máxima: 14,9 CV a 10.000 rpm

Binário máximo: 11,0 Nm a 8.000 rpm

Emissões de CO2: 41 g/km

Embraiagem: multidisco em banho de óleo

Caixa: 6 velocidades

Consumo de combustível: 1,8 l/100 km

CICLÍSTICA

Quadro: multitubular, dupla trave em tubo de aço

Suspensão dianteira: Forquilha invertida de 35 mm, curso de 40 mm

Suspensão traseira: monoamortecedor, curso de 55 mm

Travão dianteiro: disco 300 mm c/ pinça de duplo pistão

Travão traseiro: disco 220 mm c/ pinça pistão simples, CBS

Pneu dianteiro: 110/70-17 54P

Pneu traseiro: 140/70-17 66P

DIMENSÕES E PESO

Comprimento máximo: 2.025 mm

Largura máxima: 790 mm

Altura máxima: 1.160 mm

Altura do assento: 780 mm

Distância entre eixos: 1.375 mm

Capacidade do depósito de combustível: 20 l

Peso em ordem de marcha: 149 kg

Preço: 3.045,00€ (preço de lançamento)

Cores: Vermelho e Negro 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments