MV Agusta Superveloce Alpine: Inspirada no Alpine A110

By on 10 Dezembro, 2020

A MV AGUSTA SUPERVELOCE ALPINE É UMA EDIÇÃO LIMITADA DE UMA DESPORTIVA RETRO QUE SURGE DA COLABORAÇÃO ENTRE DUAS MARCAS MÍTICAS. SERÃO PRODUZIDAS APENAS 110 UNIDADES, COM GRANDE INSPIRAÇÃO NO ELEGANTE E FAMOSO SUPERCARRO FRANCÊS.

As parcerias entre carros e motos estão a tornar-se cada vez mais frequentes. Nos últimos anos vimos várias séries especiais entre fabricantes como o MV Agusta F3 AMG, Yamaha XSR900 Abarth ou a recente Ducati 1260 Diavel Lamborghini. Hoje é a MV Agusta que lança uma nova edição limitada em parceria com a Alpine.

Veja o vídeo oficial

A colaboração entre a MV Agusta e Alpine resultou numa criação espetacular. A MV Agusta Superveloce Alpine é inspirada no Alpine A110, o impressionante supercarro do fabricante francês. Serão apenas produzidas 110 unidades que são fabricadas a partir desta edição especial que incorpora perfeitamente o espírito do A110, compartilhando uma elegância intemporal e com um prazer de condução única.

A colaboração entre as duas marcas é muito natural dada a vocação histórica pela competição e paixão pela engenharia das duas empresas que criam emoções únicas entre os seus clientes. Desta vez, a honra cabe à MV Agusta Superveloce 800 Alpine, equipada com o mesmo motor tricilindrico de 798cc, com 147 cv de potência às 13.000 rpm e que a catapulta a uma velocidade máxima acima dos 240 km/h.

Além disso, a Superveloce 800 Alpine vem com acessórios específicos e uma decoração gráfica especial, tudo com uma clara inspiração na marca Alpina. Assim como o ícone automóvel, a MV Agusta Superveloce Alpine tem altas performances, é muito ágil e fácil de conduzir.

O projeto foi desenvolvido a partir do out-of-the-box do Monaco Design Studio, o principal departamento de design da marca para edições especiais, que tem estado em contato constante com o seu órgão homónimo da Alpine. O resultado é uma incrível moto desportiva que sintetiza as personalidades de ambas as marcas.

A MV Agusta Superveloce 800 Alpine 2021 vem na mesma cor azul do Alpine A110. A moto usa os logotipos ‘A’ na carenagem, assim como no carro. Outra reminiscência do carro desportivo é o Black Seat Alcântara com costuras azuis ou aros pretos usinados. O quadro, por outro lado, é cinza fosco, além da prata das placas laterais e do braço oscilante de um único braço.

O orgulho patriótico é mostrado no guarda-lamas da frente, com as bandeiras italiana e francesa. No guiador podemos ver uma placa com o número de série da unidade.

Há também um uso delicado da fibra de carbono como material nobre em diferentes partes: protetor de corrente (superior e inferior), tampas de entrada de ar, guarda-lamas dianteiros e traseiros e fundos laterais da carenagem.

A MV Agusta Superveloce Alpine também vem com um kit Racing incluído no preço, composto por um sistema de escape Arrow de três vias, uma unidade de controle especial, uma tampa de depósito maquinada com alça e logotipo de couro alpino, tampa do banco do passageiro, capa personalizada e certificado de edição limitada.

O preço da MV Agusta Superveloce 800 Alpine: 36.300 euros

O preço da MV Agusta Superveloce Alpine (36.300 euros) é o mais alto da família, acima do valor do modelo base, a MV Agusta Superveloce 800 (20,000 euros) e passando pelas edições melhoradas MV Agusta Superveloce 75 Aniversário () e MV Agusta Superveloce 800 Gold Series (27.990 euros).

ELETRÓNICA DA MV AGUSTA SUPERVELOCE 800 ALPINE

TFT com conectividade móvel (MVRide App).

Cruise control

Controlo de tração desconectável.

Modos de condução.

Rastreamento GPS

Controle de partida

Mudanças rápidas MV EAS 3.0.

Rastreamento mobisat.

ABS Continental: Funções de curva e na roda traseira anti-elevação.

Anti-wheelie.

Ficha técnica

MV Agusta Superveloce 800 Alpine

Motor: Três cilindros, 4 tempos, DACT, 12 válvulas, refrigeração líquida, Euro5

Cilindrada: 798 cm3 (79 x 54,3 mm)

Potência máxima: 147 cv a 13.000 rpm (153 cv com kit Racing)

Binário máximo: 88 Nm a 10.600 rpm

Alimentação: Injeção MVICS 2.0 com 6 injetores, ECU Eldor EM2.0, acelerador Mikuni ride-by-wire

Embraiagem: multidisco em banho de óleo

Caixa de velocidades: 6 marchas, aderência constante, tipo, câmbio MV EAS 2.1

Transmissão final: por corrente

Quadro: tubular de aço ALS, braço oscilante e sub-quadro em liga de alumínio

Suspensão dianteira: Forquilha invertida Marzocchi de 43 mm com revestimento DLC, regulável em pré-carga ajustável, compressão e extensão, curso de 125 mm

Suspensão traseira: Monoshoque progressivo Sachs regulável em extensão, compressão e pré-carga de mola, curso de 123 mm

Travão dianteiro: dois discos flutuantes de 320 mm, pinças radiais Brembo de 4 pistões, ABS Continental MK100 RLM

Travão traseiro: Disco simples de 220mm, pinças Brembo de dois pistões, ABS Continental MK100 RLM

Rodas: rodas de liga de alumínio de 17″

Pneu dianteiro: 120/70 – ZR 17 M/C (58W) Pirelli Diablo Rosso Corsa II

Pneu traseiro: 180/55 – ZR 17 M/C (73W) Pirelli Diablo Rosso Corsa II

Distância entre-eixos: 1.380 mm

Comprimento: 2.015 mm

Largura: 760 mm

Altura do assento: 830 mm

Peso: 173 kg seco, 165 kg com kit Racing

Capacidade do depósito: 16,5 lt.

Disponibilidade / Preço

Produção limitada a 110 unidades

Cores: azul/cinza

Preço: 36.300 euros

Galeria de imagens

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments