Triumph TE-1: Os próximos passos da elétrica britânica

By on 9 Abril, 2021

A primeira moto elétrica do fabricante britânico de duas rodas está a começar a tomar forma. Para além de revelar o novo trem de força eléctrico, foram também revelados os primeiros esboços de design. Isto já sabemos e apresentámos na Moto+, mas o que vem a seguir à Fase 2? Foi o que procurámos saber…

Há alguns anos que a Triumph tem vindo a pensar no futuro. De facto, já não é segredo que o seu novo projecto – oficialmente lançado em Maio de 2019 e financiado pelo Office for Zero Emission Vehicles do governo britânico – visou desenvolver um veículo eléctrico sobre duas rodas, como resultado da colaboração entre a empresa britânica Williams Advanced Engineering, Integral Powertrain Ltd e a Universidade de Warwick.

Este é o projecto TE-1, que acaba de atingir a Fase 2 do programa de desenvolvimento e está a aproximar-se rapidamente da produção.

PRIMEIROS RESULTADOS SÃO PROMISSORES

O segundo capítulo foi aberto em Hinckley com a revelação oficial do inovador trem de força eléctrico completo com bateria. À primeira vista, a moto elétrica da Triumph parece ser uma versão ‘verde’ da Speed Triple, recentemente lançada. No entanto, embora o aspecto seja semelhante mas mais extremo, no interior da TE-1 bate um coração totalmente eléctrico centrado em torno de uma bateria compacta, recentemente desenvolvida para uma desempenho optimizado e 180 CV. 

Nick Bloor, CEO da Triumph, afirmou: “A conclusão da Fase 2 e os resultados promissores alcançados até à data fornecem-nos uma interessante antevisão do verdadeiro potencial do veículo eléctrico e mostram o talento e o espírito inovador desta colaboração entre diferentes excelências britânicas. Sem dúvida, os resultados deste projecto ser-nos-ão muito úteis para estabelecer e definir as expectativas dos nossos clientes em relação à comercialização de um veículo capaz de reduzir significativamente o seu impacto ambiental”.

O QUE VEM A SEGUIR, NA FASE 3 E FASE 4?

Seguem-se agora as Fases 3 e 4. Os resultados do desenvolvimento empreendido até à data pela Triumph, Williams e as outras empresas incluíram também uma série de testes de bancada que demonstraram – segundo os parceiros – que o desempenho do trem de força do protótipo TE-1 excede largamente os padrões existentes no mercado, tanto em termos de potência como em termos da densidade da energia eléctrica disponível.

Steve Sargent (Triumph Motorcycles)

O que acontece a seguir?

  • O trem de força está a ser construído numa mula no nosso departamento de design, eles estão a fazer progressos muito bons com isso e eu dei uma olhadela a isso ontem e parece absolutamente fantástico, parece-se com isto (pontos para esboços). Portanto, isso é super excitante, uma vez que se começa a ver algo fisicamente, fica-se como “oh, vou ser capaz de andar nisto bastante em breve”, o que fica nos deixa os pêlos eriçados na parte de trás do pescoço. 
  • Assim, no final do Verão/princípio do Outono deste ano, teremos uma moto que pode sair e começar a fazer todo o seu trabalho. Até lá, há muito desenvolvimento de software a ser feito sobre isso em termos do lado do controlo do veículo, muitas coisas a fazer em termos da travagem regenerativa e todo esse tipo de coisas, que provavelmente levará a melhor parte para o final deste ano.

A que distância estamos do esboço ao tangível?

  • Em Outubro deste ano, teremos uma moto completa, que começará a fazer os nossos primeiros testes de estrada e pista. É nossa total expectativa que na primavera do próximo ano consigamos colocar a moto nas mãos dos vossos amigos (jornalistas).
  • Isto é muito um protótipo, trata-se de desenvolver a tecnologia e a capacidade. Muitas pessoas talvez olhem para isto e digam “não seria óptimo se pudéssemos ter isso na estrada”. Não estamos aqui hoje para indicar que este é o veículo final, é obviamente uma demonstração do que poderíamos produzir como veículo, mas não é de modo algum uma indicação de que isto é o que vai acontecer.

Dyrr Ardash (Williams Advanced Engineering)

O que acontece a seguir? O vosso trabalho está concluido?

  • Certamente que não, ainda temos algum trabalho a fazer no programa, que ainda decorre durante alguns meses. Estamos certamente entusiasmados em construir o protótipo da moto, e certamente testar isso e obter o feedback da Triumph e do resto dos parceiros e, fundamentalmente, afinar isso, de modo que estamos realmente a entregar o que nos propusemos a fazer no início do programa.

Estamos interessados em saber um pouco mais sobre os valores das performances,  desempenho, como é que os testam?

  • É bastante interessante, e há semelhanças com os motores de combustão interna, mas é evidente que teria de haver dinos específicos para motores elétricos e baterias. Na realidade, utilizamos as nossas próprias instalações de teste internamente dentro da WAE, que se encontra no mesmo local que a equipa de Fórmula 1. Já passámos por muitos testes intensivos para nos certificarmos de que estamos a corresponder às expectativas do ponto de vista energético e também do ponto de vista energético.

Assim, só temos de esperar pela Fase 3 e pela Fase 4 para ver como o projecto se irá desenvolver e se será capaz de desafiar os rivais que actualmente povoam o mercado eléctrico de duas rodas.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x