Adventure Bikes 2019 – Novas Tendências

By on 2 Janeiro, 2019

Com o aparecimento de uma nova classe de motos Aventureiras “Light” despoletado pelas tão divulgadas e aguardadas Yamaha Ténéré 700 e KTM 790 Adventure R , podemos afirmar que 2019 vai ser um ano em cheio no segmento de Motos Adventure.

Yamaha Ténéré 700

O segmento das motos de aparência Rally/Raid tem também vindo a crescer, inclusivamente incentivado pela marca portuguesa AJP que, com a sua PR7, tem vindo a ser percursora e visionária na sua aposta neste segmento de motos, no caso da PR7 com motor monocilíndrico, de baixa cilindrada ( 650cc ) , suspensões de grande curso, grande autonomia e preparadas para montar todo o tipo de equipamento de navegação.

A Honda apresentou em 2017 uma CRF 250 Rally com o mesmo tipo de configuração mas com um motor de cilindrada e potência reduzida e a Yamaha e a KTM vêm este ano criar um novo segmento com bicilíndricas de cilindrada média que se as podemos classificar, pela potência dos seus motores e a capacidade offroad das suas ciclísticas, entre as motos Rally/Raid e as grandes Aventureiras acima dos 1000cc (ex: BMW GS e KTM Adventure e Super Adventure ) e a disputar mercado às Honda Africa Twin.

A tendência de evolução das motos ditas “Aventureiras” para um formato menos exigente na sua pilotagem offroad mas que em simultâneo ofereçam o conforto necessário para garantir longas titadas em estrada está aí e as configurações começam a ser múltiplas. Há uma “máxima” que tem vindo a definir uma nova orientação na eleição de uma moto de Aventura, sobretudo quando se pretende incluir pilotagem séria fora de estrada, que é o de podermos ter a garantia de termos uma moto que em qualquer situação a consigamos levantar do chão, sozinhos e sem a ajuda de terceiros. Ou seja, uma realidade que faz pensar se realmente estamos preparados para, numa determinada situação de imprevisto, sermos capazes de levantar uma moto com mais de 200 kg…

Em função desta realidade vemos alguns preparadores a desenvolverem uma série de acessórios e kits de preparação para tornarem determinados modelos mais leves e menos exigentes em verdadeiras motos de aventura. Motos como a Honda CB500 X, a Husqvarna 701 Enduro e a KTM 690 Enduro ( as duas últimas partilham o mesmo motor ) podem constituir uma base perfeita para serem adaptadas para verdadeiras Motos de Aventura “Light”.

Honda CB 500 X Rally Raid

Em simultâneo temos vindo também a constatar o maior desenvolvimento de um mercado paralelo de acessórios, peças e equipamento que permitem dotar as motos de maior capacidade de transporte, de navegação, de autonomia e proteção

Todo este novo contexto de mercado e a maior procura de soluções que satisfaçam os objectivos daqueles que procuram experiências de aventura em duas rodas faz com que cresçam as opções e que a decisão sobre qual a moto certa tenha que ser mais ponderada.

Outro segmento que acompanha a popularidade das motos Aventura e o associa a alguma nostalgia á precisamente o das motos ditas Neo-Clássicas com maior capacidade OffRoad. Vemos por exemplo a Triumph e a Ducati a fazerem evoluir alguns dos seus modelos para verdadeiras motos Aventura com uma maior aptidão para o todo-o-terreno.

No caso da Triumph com as recém apresentadas Scramblers 1200, versão XC e versão XE, e no caso da Ducati com a sua Scrambler Desert Sled. Também a Moto Guzzi com a sua noa V85 e mesmo a Norton com o modelo Atlas Ranger se inserem nesta nova categoria de Adventure Classics, se assim as poderemos designar.

Triumph Scrambler 1200 versão XE e versão XC

O arrancar em breve do Rally Dakar vai dar ainda mais visibilidade às motos aventura e muito em breve veremos certamente versões comerciais Adventure Rally/Raid das principais marcas que participam no Dakar. Honda e KTM com motores de 450cc e “roupagem” e ciclística de Rally/Raid irão certamente ser anunciadas ao longo de 2019.

KTM 450 Rally Replica

Os entuasiastas dos desafios de aventura em duas rodas procuram cada vez ir mais além, no enfrentar de novas experiências e emoções, e as “montadas” têm que estar à altura dessa maior exigência de desempenho.

Mais leves e potentes, com maior autonomia, capazes de assegurar longos percursos de estrada com conforto e proteção aerodinâmica e em simultâneo serem capazes de enfrentar dunas e areias, estradões e trialeiras, sem pestanejar. Eis a “estrada” de aventura que temos pela frente em 2019. Haverá de tudo para todos… para todos os estilos e níveis de condução, para todos os objectivos de níveis de emoção.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!