Ensaio OffRoad da Yamaha Ténéré 700 – DualSport sem complicações

By on 31 Janeiro, 2020

A marca “Ténéré” remete-nos para um passado histórico marcado por mil e uma aventuras e vitórias obtidas nas competições OffRoad mais duras disputadas mundialmente nas últimas décadas. Essa é a essência que inspira a Yamaha e que pretende recuperar no seu novo modelo Ténéré 700 de forma a proporcionar a todos os que procuram na moto o prazer da aventura e da liberdade a melhor forma de o concretizarem.

A Yamaha Ténéré 700 é uma verdadeira Dual-Sport e monta de origem pneus Pirelli Scorpion Rally STR, pneus que mostraram na sua apresentação, em que estivemos há cerca de ano e meio atrás, um comportamento de excelência, com um desempenho em estrada fantástico e fora de estrada, em piso seco, um desempenho também correcto embora limitado pelo desenho de pouco relevo, com tacos de grande largura e pouco profundos e de uma borracha macia que tende a gastar-se mais rapidamente.

Sugerimos à Yamaha Motor Portugal, que nos cedeu a unidade para testes, que neste ensaio que pretendiamos realizar fora de estrada, fossem montados pneus com maior desempenho offroad, já que o objectivo era o de testar a Ténéré 700 no seu ambiente de eleição. A Yamaha Motor Portugal acedeu à nossa intenção e propõs montar uns Michelin Anakee Wild, pneus que se revelaram adequados para uma utilização fora de estrada,  tendo em estrada um bom comportamento em curva, garantindo boa aderência e segurança na travagem, perdendo apenas para os Pirelli de origem em termos de ruído e em condução mais agressiva em alcatrão. A Michelin garante ainda que os seus pneus Anakee Wild têm uma durabilidade suoerior em cerca de mais 50% do que qualquer outro pneu dual-sport do mercado ( não pudemos comprovar ).

Motor

O motor bicilíndrico de 700 cc mostrou-se mais “redondo” do que em outros modelos da marca que também utilizam a mesma unidade, com uma resposta suave mas poderosa sempre que exigida, contribuindo para uma condução desportiva e agressiva sempre que solicitada, permitindo um enorme controle da moto, dispensando inclusivamente as eventuais ajudas electrónicas, que o modelo não inclui.

O motor do tipo CrossPlane, garante valores de binário mais altos em todos os regimes, debita uma potência máxima de 72 cv às 9.000 rpm e tem um binário max. de 68Nm às 6500 rpm. A Yamaha realizou também melhoras na caixa de ar, no sistema de injecção e no sistema de arrefecimento. O escape proporciona um som grave e envolvente em perfeita harmonia com um motor silencioso, sem ruídos nem vibrações em excesso.

Ciclística

O chassi é simultaneamente leve, estreito e compacto, proporcionando uma boa ergonomia e uma boa sensação na condução da moto. O quadro da Ténéré 700 é totalmente novo, desenhado de raíz, especialmente estudado para ser um “berço” natural do fantástico motor CP2 da Yamaha, o conhecido motor de tecnologia CrossPlane que a Yamaha tem utilizado nos seus modelos MT, XSR e Tracer e que proporciona um binário extraordinário desde as baixos rotações garantindo subidas de regime com um simples rodar de punho. A estrutura do quadro em formato de diamante é formada por tubos de aço de alta tensão e conta com um reforço inferior de dois tubos, que permitem ser desmontados, ao contrário do sub-quadro que está soltado à estrutura principal de forma a garantir os níveis de rigidez e flexibilidade necessários.

As suspensões dianteiras são Kayaba invertidas de 43mm e contam com a possibilidade de ajuste de compressão e extensão, incluem válvula de extração de ar das mesmas. O seu curso é de 210mm, curso que se mostrou suficiente na leitura e absorção de todo tipo de irregularidades que encontrámos nos mais diversos caminhos. Na traseira monta um amortecedor também da KYB do tipo LINK que proporciona um curso de 200mm e que é igualmente ajustável em compressão de mola e extensão no hidráulico. O braço oscilante é em alumínio, leve e com um estrutura de alta resistência. O amortecedor traseiro KYB monta ainda um depósito de compressão do tipo “piggyback” e um manípulo para facilmente ajustarmos a pré-carga.

As rodas são de 18” atrás e de 21” na frente para garantirem uma melhor condução em qualquer tipo de terreno e a possibilidade de montagem de todo o tipo de pneus mistos existentes no mercado, pese embora os Pirelli Scorpion STR que monta de origem terem sido considerados os melhores pneus Adventure de 2019, realidade que pudemos comprovar durante o nosso teste. A nível da travagem a Yamaha decidiu montar pinças Brembo pois são aquelas que garantem um melhor tacto em offroad e um maior poder de travagem em estrada, com dois discos dianteiros de 282mm e um traseiro de 245mm. Aqui os pneus Anakee Wild da Michelin mostraram segurança acrescida e efectividade na travagem.

Estilo e estética

A configuração de moto de “Rally” é evidente e a associação com as motos que disputam o Dakar e as provas mais duras de deserto está patente no perfil da nova Ténéré. Frente alta, com 4 faróis de LED, protegidos por um écran transparente e esguio com defletores laterais, bem ao estilo mais “Pro” das motos de alta competição.

O painel digital tem uma configuração vertical e pela sua posição permite uma excelente visualização, mesmo quando conduzimos de pé na moto. Talvez aqui um vidro anti-reflexo pudesse melhorar ainda mais a leitura de toda a informação. O painel inclui ainda um suporte transversal para montagem de todo tipo de instrumentação de navegação, smartphones, GPS, e ou câmaras fotográficas do tipo GoPro’s. Lateralmente existe acesso a uma tomada de corrente com 12Volts e um segundo espaço, localizado no sítio oposto, eventualmente para instalar uma ficha usb ou uma segunda tomada de 12 Volts.

Conforto e Equipamento

A Ténéré monta ainda uma excelente proteção de cárter em alumínio e proteções de mãos em plástico ultra resistente. Dois outros pormenores definem a atenção que a Yamaha dedicou a este modelo no sentido de garantir a abrangência na sua utilização. Primeiro o guarda lamas dianteiro pode ser ajustado na sua distância ao pneu garantindo que em percursos de muita lama este não venha a bloquear o rodar da roda dianteira e segundo, os dois espaços que encontramos junto ao guarda lamas traseiro para encaixar perfeitamente a nossa mão e levantar a moto pela traseira em caso de necessidade.

Apesar do seus 187Kg a seco e 204 Kg atestada, a Ténéré 700 mostrou-se muito ágil na sua condução, muito intuitiva em pilotagem offroad, uma perfeita sintonia entre ciclística e motor garantindo diversão pela facilidade que demonstrou na sua condução. O peso está distribuído 48% à frente e 52% atrás proporcionando mais leveza na frente e maior tração na traseira, realidade que aumenta a sensação de controle e a facilidade de condução por parte do utilizador.

Em termos de ajudas electrónicas a Ténéré 700 tem apenas ABS que pode ser desligado num simples botão situado no painel de informação embora no percurso offroad que realizámos, de terra compactada com muita pedra e gravilha, sentíssemos a falta de alguma ajuda do ABS na roda dianteira, realidade que foi superada pelo excelente tacto e perfeita dosagem proporcionada pelas pinças da Brembo.

Subir para a moto não é difícil e, apesar da sua altura oficial de assento estar nos 875 mm, os dois pés chegavam ao chão com facilidade e em simultâneo. Existe ainda um kit que baixa a altura do assento em 35mm, muito útil para utilizadores de estatura mais baixa. A posição de condução é bastante natural e o assento confortável, sendo suficientemente estreito na zona dos joelhos para em pé podermos melhor controlar a moto em percursos for a de estrada. As peseiras são em alumínio e vêm com o seu interior em borracha que pode ser facilmente retirado para se obter maior aderência em condução fora de estrada.

Conclusão

A nova Yamaha Ténéré 700 é uma moto que pelas demonstradas características está apta para tudo, uma espécie de “canivete suíço” que em qualquer situação tem sempre a opção certa para enfrentar o desafio que nos propomos realizar. Ágil e segura, tanto em estrada como fora dela, confortável e com autonomia para percorrer etapas de cerca de 350 kms, uma moto muito intuitiva na sua condução e com um motor de potência e binários comprovados em anteriores modelos mas com um tacto de entrega suave e controlável que dispensa ajudas electrónicas ( mesmo ). Calçada com os melhores pneus mistos da actualidade, e com excelentes travões Brembo e suspensões ajustáveis, tanto na compressão como na extensão, a Nova Ténéré 700 tem a capacidade de enfrentar todo o tipo de situações e de nos levar até onde a vista alcançar… o limite está mesmo no horizonte.

Uma das suas grandes qualidades está relacionada com o factor “FUN” que a condução da Ténéré proporciona… Uma condução fácil e intuitiva, que transmite confiança e que nos leva a explorar cada vez mais os seus limites e os nossos também, permitindo evoluir sem riscos excessivos.

A Yamaha Ténéré 700 está disponível em 3 cores distintas;

Branco “Competition White”, em Azul “ Ceramic Ice” e em Negro “Power Black”.  

Com um PVP 9.850 euros  (+ despesas de homologação ) a Ténéré 700 torna-se numa companheira ideal das próximas aventuras em duas rodas com uma relação preço/qualidade/desempenho difícil de bater.

Gostámos

. Suavidade e controle na entrega de potência

. Agilidade e facilidade OffRoad

. Precisão em Curva e Eficiência na Travagem

. Conforto e Autonomia

A Melhorar

. Decoração sóbria

. Apoio da ponteira de escape soldado ao quadro

. Proteção aerodinâmica não ajustável

. Largura do motor no lado direito (  embraiagem )

Ficha Técnica ( AQUI )

Tipo de motor = Refrigeração líquida, 4 tempos, 4 válvulas, DOHC, 2 cilindros
Cilindrada
= 689 cm3
Potência
= 72 cv às 9000 rpm
Binário
= 68 nm às 6500 rpm
Nº de cilindros
= 2
Distribuição
= DOHC
Ciclo
= 4 tempos
Valvulas por cilindro
= 2
Alimentação
= Injecção
Refrigeração
= Líquida
Sistema de arranque
= Eléctrico
Taxa Compressão
= 11.5:1
Tipo de quadro
= Estrutura tubular em aço, berço duplo

Suspensão dianteira = Suspensão telescópica invertida
Curso dianteiro
= 210 mm
Suspensão traseira
= Braço oscilante, Tipo Link
Curso traseiro
= 200 mm

Travões dianteiros = Duplo discode 282 mm
Travões traseiros
= Disco de 245 mm

Roda Dianteira = Jante de raios de 21”
Medida pneu dianteiro
= 90/90 R21
Roda Traseira
= Jante de raios de 18”
Medida pneu traseiro
= 150/70 R18

Comprimento = 2365 mm
Largura
= 915 mm
Altura
= 1455 mm
Distância entre eixos
= 1590 mm
Altura do assento
= 880 mm
Distancia ao solo
= 240 mm
Capacidade do deposito
= 16 L

Concorrência

Honda Africa Twin 1100 L         1.084 cc / 102 CV / 232Kg / 14.550 eur

KTM 790 Adventure R                  799 cc / 94 CV / 189 Kg / 15.120 eur

Triumph Tiger 900 Rally                        888 cc / 95 CV / 202 Kg / 14.200 eur

Galeria de Imagens

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!