Davinci DC Classic: A variante ‘retro’ do modelo DC100

By on 21 Setembro, 2022

Os números encantam: 135 cavalos, 850 Nm de binário, 3 segundos nos 0 a 100 km/h, autonomia de 357 kms. No entanto, a produção do primeiro modelo elétrico ainda nem começou e a Davinci já avança para o segundo!  O ‘Canto do Cisne’ foi uma lenda criada possivelmente na Grécia Antiga, mas que parece estar a ser recriada na Ásia.

O Séc. 21 abriu portas absolutamente inimagináveis para quem viveu intensamente o motociclismo fervilhantes dos anos 80-90. Hoje em dia, qualquer fabricante asiático ou em outro qualquer lugar do mundo, abre um endereço ‘.com’ na internet e pode lançar ao mundo inteiro uma nova moto elétrica, como aquelas que quase todas as semanas surgem em catadupla na China. É fácil, muito fácil, talvez até em demasia, revelar uma nova moto, e com isso, os grandes fabricantes sofrem revezes nas suas vendas, assim como nas entregas de novos modelos a clientes, prejudicados pelos resquícios da pandemia e pela escassez de componente vindos da Ásia.

Se o mercado de motos elétricas ainda está na sua infância, com uma oferta bastante limitada e principalmente orientada para veículos de pequena capacidade, muitos projetos surgiram nos últimos anos, particularmente na China onde não passa um mês sem que uma nova marca veja o luz do dia. Assim nasceu a Davinvi Motor há um ano, quando o fabricante revelou a futurista cafe racer DC100… revelada na feira de motos de Chongqing e em construção há 7 anos!

No papel, a marca apresentou sua criação como um modelo elétrico equivalente a uma moto térmica de 1.000cc. A DC100 pode realmente contar com um motor elétrico que entrega 135 cavalos de potência e 850 Nm de binário, sendo anunciada como capaz de atingir os 200 km/h em velocidade máxima e acelerar de 0 a 100 km/h em apenas três segundos. O fabricante também prometeu uma longa autonomia de 357 quilômetros graças à bateria de lítio de 17,7 kWh, recarregável em 30 minutos com um carregador rápido.

Infelizmente, se as reservas estão abertas há um ano, a DC100 ainda não foi entregue, apesar do anúncio de lançamento para julho de 2022. Diz-se agora que a entrada em produção não deve ser mais adiada… mas o pobre desconfia.

Dito isto, a Davinci Motor já está a preparar a sequência, revelando outra roadster com a designação DC Classic . Aqui, a marca adota uma abordagem estilística muito diferente, trocando o lado futurista por uma abordagem mais clássica ao design com bateria exposta, farol redondo e selim costurado em couro marrom.

Mantendo o mesmo motor, a mesma bateria e prometendo um desempenho semelhante, a DC Classic distingue-se pelo uso de um quadro de liga feito à mão e suspensões Öhlins, com um garfo invertido FGRT240 reforçado com carbono e monoamortecedor traseiro.

A travagem também é reforçada, pois as pinças Brembo M4.30 são substituídas por elementos monobloco GP4 com um cilindro mestre radial RCS19 do mesmo fabricante. Rodas de alumínio forjado e pneus Pirelli Diablo Rosso III completam a lista de especificações. Exibindo a mesma distância entre eixos de 1.546 mm, a DC Classic possui um assento mais acessível e ajustável entre 795 e 815 mm – a DC100 tem o assento a 820 mm. O peso não foi especificado, provavelmente porque os dados não são muito encorajadores…

Ao contrário da DC100, ainda não é possível reservar a DC Classic, pois a Davinci não forneceu até agora informações sobre disponibilidade ou preço. Mas se o primeiro modelo foi proposta por um valor de 27.500 dólares (27.713€ à taxa de conversão atual), podemos esperar que esta versão ‘retro’ atinja o patamar dos 30.000 dólares (30.217€). Dois problemas parecem pois colocar-se: o preço astronómico de uma marca praticamente desconhecida no mercado, assim como a dúvida pela sua real capacidade de produção. Ou estará à espera dos primeiros ‘sinais’ dos futuros proprietários para avançar?

MAIS INFORMAÇÕES AQUI

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments