KTM investe numa nova moto elétrica

By on 23 Agosto, 2022

A plataforma comum, que a KTM e a Bajaj estão a desenvolver para criar scooters e ciclomotores elétricos urbanos, vai em breve expandir-se para a marca austríaca criar uma moto elétrica de alto rendimento.

A KTM está em negociações com o fabricante indiano Bajaj Auto para incluir uma moto elétrica de alto desempenho na sua gama. O fabricante austríaco está a acompanhar a evolução do mercado, num sector em que já existem vários novos fabricantes que oferecem produtos muito interessantes há algum tempo e que são concorrentes diretos da KTM, como é o caso da Ducati ou Triumph.

A relação entre Bajaj e KTM tem dado resultados proveitosos. Durante quinze anos, os dois grupos colaboraram em numerosos projetos, em particular com as gamas das monocilíndricas 125/390 Duke e também com as futuras gamas bicilíndricas 490. Por outro lado, a marca indiana e a austríaca também estão a trabalhar de mãos dadas em torno das duas rodas elétricas, no desenvolvimento de uma plataforma comum com tecnologia de 48 volts na qual implementarão diferentes modelos com potências entre  3 e 10 kW. Em particular, a scooter Chetak servirá de base para a scooter elétrica do grupo Pierer e para a preparação de motos elétricas equivalentes a 125cc, na KTM e na Husqvarna.

No início deste ano, o chefe do grupo Stefan Pierer explicou que os veículos elétricos só faziam sentido em áreas urbanas com potência limitada. No entanto, a empresa austríaca parece ter mudado de ideias e não quer ficar trancada nas ruas da cidade. Uma mudança que pode ser motivada em parte pelo impulso dos seus concorrentes no segmento premium que, aos poucos, estão se voltando para expandir as suas ofertas de motos elétricas com alta desempenho. É o caso da Ducati , que conquistou o contrato de exclusividade para fornecer as motos para a competição elétrica de duas rodas MotoE com a sua V21L. A Triumph também introduziu recentementeseu o protótipo TE-1, estando já em fase de consolidação no mercado de elétricas outros fabricantes como a Zero Motorcycles , Energica ou Harley-Davidson.

Durante a apresentação dos resultados do primeiro trimestre do grupo, Rakesh Sharma, CEO da Bajaj Auto, indicou que as negociações com a KTM sobre o desenvolvimento de uma plataforma comum para motos elétricas de alto rendimento estão abertas, tendo especificado que o projeto está em estudo e que será formalizado oportunamente.

O que se sabe também é que a KTM destinou  500 milhões de euros para  pesquisas relacionadas  à mobilidade elétrica  na área de materiais e tecnologias inteligentes para motos elétricas e futuros conceitos de mobilidade urbana. O objetivo principal é desenvolver sistemas de motores elétricos, sistemas cooperativos de tráfego inteligente (C-ITS) e materiais para aliviar o peso dos seus modelos.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments