Mercado: Mobilidade elétrica acelera em Itália

By on 24 Janeiro, 2022

Após resultados animadores em 2020 em termos de mobilidade elétrica, muito graças à partilha de serviços (moto-sharing), em 2021 verificou-se um ‘boom’ na procura de veículos zero emissões em Itália… 32,6% para sermos exatos!

Com mais de 6.300 veículos matriculados no ano passado, o mercado de scooters em Itália registou um aumento de 5% em 2021. Já no que se refere aos veículos de duas rodas com zero emissões, aquele mercado teve 606 unidades matriculadas em 2021, o que significou um aumento considerável se comparado com os 388 veículos registados em 2020.  

O crescimento indiscutível dos veículos elétricos (VE) no ano passado, foi comentado por Gabry Fabris, presidente do Grupo de Veículos Elétricos da Confindustria ANCMA, que se disse se satisfeito com a resposta do mercado, sobretudo pelos particulares.  “Este é o verdadeiro termómetro do interesse pelo elétrico. Todas as empresas do setor estão a trabalhar para produzir veículos cada vez com melhores performances e cativantes para o público em geral”.

Factor que de alguma forma também justificou este crescimento, foi o denominado o ‘eco-bónus’, reservado para motociclos, scooters, ciclomotores e triciclos elétricos, com os quais serão alocados 150 milhões de euros até 2026 para apoiar o setor de mobilidade verde. Desta forma e com este incentivo do governo, as previsões para 2022 permanecem animadoras nos veículos elétricos em Itália.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments