Moto Guzzi V100 Mandello: Revolução silenciosa

By on 5 Abril, 2022

A Moto Guzzi comemorou o seu 100º aniversário e apresentou no EICMA 2021 a V100 Mandello uma nova moto crossover, que inclui um novo V2 refrigerado a água e novos sistemas de assistência.

https://youtu.be/6wF2HFkjA-k

Sendo uma realidade que a Moto Guzzi, desde 2004 sob a direção do Grupo Piaggio, não tem arriscado – nem investido muito – do ponto de vista téncico na sua mecânica, agora as coisas estão a mudar radicalmente com a construção ousada do primeiro V2 refrigerado a água da empresa… Afinal ainda há esperança, não só para os ‘Guzzistas’, como para o motor de combustão motor e para o futuro de todos nós.

Aerodinâmica adaptativa e ABS de curva

As primeiras fotos e informações sobre a nova Moto Guzzi V100 Mandello são conhecidas desde setembro na feira de Milão, mas agora chegam mais informações sobre o novo modelo e as inovações do V2 refrigerado a água. Assim, a V100 Mandello, batizada com o nome da fábrica no Lago Como, é a primeira moto do mundo a ser movida por aerodinâmica adaptativa: ao lado do pára-brisa há pequenas asas na carenagem, chamadas flaps, que abrem e fecham dependendo da velocidade, bem como sobe e desce a janela do cockpit automaticamente.

Outras estreia da V100 Mandello é que se trata da primeira Guzzi com sensor de seis eixos e, portanto, ABS nas curvas, a primeira Guzzi com suspensão semi-ativa e a primeira Guzzi com ‘quickshifter’.

Além disso, a moto de Mandello oferece quatro modos de condução (Travel, Sport, Rain e Road) e um controle de torque de arrasto do motor que pode ser definido em três estágios.

Para além disso, trata-se uma moto muito completa e visualmente bem-sucedida que combina habilmente tradição e modernidade, desde as tampas laterais com ranhuradas estilo Le Mans até ao formato musculado do depósito de 17,5 litros. A iluminação conta com tecnologia LED em todo o lado, mesmo com luzes de curva na frente. O display TFT colorido de 5 polegadas no cockpit, também pode ser usado para integrar smartphones e fornecer muito mais informações.

V2 ‘liquido’ com 115 cv e 105 Nm

Há também muitas novidades no motor com cilindrada de 1042 cc. Em comparação com o passado, as cabeças dos cilindros do V2 de água foram giradas 90 graus, tornando a posição do condutor mais confortável e também permitindo um melhor posicionamento das portas de admissão e injeção de combustível. “Compact Block” é como Guzzi designa este novo V2, que é 103 mm mais curto que o motor V85 TT. As suas quatro válvulas por cilindro são acionadas por duas árvores de cames controladas por corrente na cabeça. O resultado é extremamente promissor, pois o novo V2 de Mandello dell Lario deve gerar uns bons 115 cv de potência e uns bons 105 Nm de binário, ambos logo disponíveis às 3.500 rpm – o que não é de todo habitual num motor Guzzi!

Em geral, a Moto Guzzi atribui grande importância ao conforto com sua nova moto crossover, por exemplo, com o assento luxuoso e os estojos disponíveis como acessórios. A Moto Guzzi V100 Mandello deve ser estável e ágil ao mesmo tempo, que é suportado pela distância entre eixos comparativamente compacta de 1486 mm. Até o torque do cardan deve desaparecer graças ao recém-projetado braço oscilante de um só lado.

A Moto Guzzi V100 Mandello é anunciada em duas versões, a mais luxuosa vem com suspensão Öhlins semiativa, quickshifter’, punhos aquecidos e conectividade de série. No entanto, não é esperada antes do inverno de 2022 – em vista das inovações emocionantes que este modelo oferece. Virá nessa altura, certamente como modelo da saga de 2023.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments