Benelli Leoncino 500 e Leoncino 500 Trail – Uma clássica contemporânea de tributo ao passado

By on 3 Setembro, 2019

Em cidade ou por caminhos fora da mesma a Benelli Leoncino 500 e a sua versão Trail são duas propostas da marca italiana que unem na perfeição um estilo retro muito na moda com tecnologia contemporânea.

As Benelli Leoncino 500 foram inicialmente apresentadas como prototipos na feira internacional de Milão no ano de 2015. No ano seguinte o primeiro modelo da Leoncino 500 foi lançado no mercado Europeu com enorme sucesso até aos dias de hoje, pela combinação de estilo, tradição, desempenho e tecnologia contemporânea, tudo a um preço muito agressivo. Desenhadas pelo Stefano Casanova as Benelli são concebidas em Itália mas produzidas pelo seu parceiro chinês QianJiang.

Os dois modelos, a Leoncino 500 e a Leoncino 500 Trail compartem a mesma motorização e o mesmo chassis e apenas diferem no curso de suspensões, nas jantes raiadas e na jante de 19” na dianteira da versão Trail enquanto que a versão standard monta jantes de 17” à frente e atrás.

O seu estilo é o de uma Scrambler moderna com pormenores estéticos contemporâneos mas com um toque “old school” como seja o farol dianteiro redondo, de tecnologioa LED, e os guarda lamas ao estilo pesado antigo mas que combinam na perfeição com as linhas gerais da moto.

Também a combinação estética do assento e do depósito, que seguem um estilo de linhas direitas, marca a sua inspiração nas motos clássicas. O quadro do tipo trelissa em aço e as suspensões invertidas de 50mm, ajustáveis, têm na versão Trail mais 50 mm de curso que na versão standard da Leoncino 500. Também o amortecdeor traseiro, colocado lateralmente, tem mais 45mm de curso do que na versão normal. O maior curso de suspensões faz com que a versão Trail tenha o seu assento 40mm mais alto do que na versão normal .

Os travões diferem na dianteira pois os da versão standard da Leoncino montam pinças de 4 pistons e os da versão Trail de apenas 2 pistons, certamente para procurar maior suavidade na travagem em percursos fora de estrada. Os discos são no entanto idênticos, dois de 320mm na dianteira e um de 260mm na traseira. O ABS da Bosch é pouco intrusivo e é facilmente desligável. Mais ajudas electrónicas como o controle de tração não existem.

O motor da Benelli Leoncino 500 é um bicilíndrico de 500cc de 4 tempos e arrefecimento líquido, 4 válvulas por cilindro e DOHC, que debita uma potência de 48 CV às 8.500 rpm e com um binário máximo de 46NM às 6.000 rpm. O acelerador é convencional por cabo mas de tacto bastante progressivo e suave, controlando o sistema de injecção EFI de 37mm. A Leoncino 500 monta uma caixa de 6 velocidades e é compatível com o standard de emissões Euro 4.

A posição de condução é bastante natural, direita e de braços colocados numa posição aberta e na sua extensão natural encontramos os punhos. O assento é bastante confortável e permite uma maior deslocação do condutor ao longo da sua extensão o que em condução for a de estrada representa uma mais valia.

A versão Trail, com roda de 19” na dianteira e suspensões de maior curso, permitirá incursões fora de estrada com maior facilidade e segurança graças também aos pneus de piso misto que monta. Para uma utilização mais urbana e para condutores de estatura mais baixa a versão standard da Leoncino 500 poderá ser a opção mais correcta.

A Leoncino é um tributo a uma lenda da história do motociclismo italiano e a original, uma 125cc, data de 1955 e fez história e criou memórias no AND da Benelli. A Leoncino Trail é uma Scrambler moderna que combina tradição com modernidade e que nas suas duas diferentes configurações oferece a possibilidade de uma utilização mais urbana e também mista.

Com o seu estilo retro a Benelli Leoncino segue as tendências de mercado e compete directamente com outras marcas, como a Scrambler Ducati e Scrambler Triumph, que desenvolveram modelos clássicos modernos que tanto sucesso de mercado têm demonstrado.

Ficha Técnica Benelli Leoncino 500 Trail

Motorização

Combustível = Gasolina
Tipo de motor = 2 cilindros, 4 tempos
Cilindrada = 499.6 cm3
Potência = 47.6 cv
Rotação da potencia maxima = 8500 rpm
Binário = 46 nm
Rotação do binario maximo = 6000 rpm
Nº de cilindros = 2
Ciclo = 4
Valvulas por cilindro = 4
Alimentação = Injecção electrónica
Diametro X Curso = 69 x 66.8
Sistema de arranque = Eléctrico
Taxa Compressão = 11.5:1
Norma Anti Poluição = Euro 4
Ignição = Bosch (MSE6.0)

Transmissão

Transmissão = Corrente
Embraiagem = Húmida, multidisco
Numero Velocidades = 6
Caixa de velocidades = Manual

Quadro

Tipo de quadro = Estrutura em treliça

Suspensões

Suspensão dianteira = Forquilha invertida Ø 50 mm
Curso dianteiro = 125 mm
Regulações dianteiras = Não
Suspensão traseira = Amortecedor regulável
Curso traseiro = 45 mm
Regulações traseiras = Sim

 Travões

ABS = Sim
Travões dianteiros = Duplo disco
Diametro discos dianteiros = 320 mm
Pinças dianteiras = 4 êmbolos
Travões traseiros = Disco
Diametro discos traseiros = 260 mm

 Rodas/Pneus

Diametro da jante dianteira = 19 ”
Medida pneu dianteiro = 110/80-19
Diametro da jante traseira = 17 ”
Medida pneu traseiro = 150/70-17

 Dimensões

Comprimento = 2174 mm
Largura = 875 mm
Altura = 1160 mm
Distância entre eixos = 1460 mm
Capacidade do deposito = 12.7 L
Peso em marcha = 210 kg

PVP  6.480 €

Cores Disponíveis = Preto, cinza e vermelho

Concorrência

Scrambler Ducati Sixty2   399cc / 40 CV / 183 Kg / 7.795 euro

Galeria

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!