Ducati Monster SP 2023: Criada para a máxima diversão

By on 15 Setembro, 2022

Apresentada em 2021, a última geração da Monster foi então reformulada de alto a baixo, mantendo intacta a essência que a tornou um best-seller’ das naked. Foi agora a vez da Ducati ampliar a gama com a nova ‘SP’, uma opção ainda mais desportiva e divertida, onde nem falta uma paleta de cores inspirada no MotoGP.

Uma versão desenhada para destacar a diversão, graças a um pacote perfeito de equipamento técnico para quem adora a condução desportiva. É assim que podemos começar por definir a nova Monster SP apresentada no segundo episódio da série web Ducati World Première 2023.

O que não lhe falta são componentes de topo para os que apreciam a condução desportiva, como as suspensões Öhlins, as pinças dianteiras Brembo Stylema, o silenciador homologado da Termignoni, os pneus Pirelli Diablo Rosso IV, o amortecedor de direção e a bateria de iões de lítio. Estará, provavelmente, também mais divertida, mais eficaz e segura, com a eletrónica recalibrada de um ponto de vista desportivo e o novo Riding Mode Wet.

Reformulada nas linhas e atualizada em 2021 com um novo quadro e uma sofisticada eletrónica e motor, a Monster representa toda a essência da Ducati na forma mais compacta, essencial e leve possível. A receita é a original de 1993: um motor desportivo, mas perfeito para uso em estrada, combinado com um quadro derivado de Superbike. No fim de contas, tudo o que é preciso para nos divertirmos, todos os dias, em qualquer lado e sob quaisquer situações.

O coração da Monster é o motor Testastretta 11°, um bicilíndrico refrigerado por líquido com 4 válvulas por cilindro, 111 cv e distribuição desmodrómica. O seu quadro Front Frame, inspirado no da Panigale V4, é uma estrutura em alumínio extremamente leve e compacta, fixa diretamente às cabeças do motor. É a reinterpretação moderna da receita que deu vida ao segmento de motos naked e que faz apaixonar novas gerações de fãs do simpático Monstrinho italiano.

Um conceito tão simples quanto eficaz, que dá mais um passo em frente com a chegada da Monster SP. Este modelo caracteriza-se pela série de componentes de alta qualidade que tornam a moto ainda mais leve, mais eficaz e divertida em condução desportiva, bem como mais agressiva de um ponto de vista estético.

A natureza desportiva da Monster SP é visível de imediato, graças ao esquema cromático que integra as cores 2022 da Desmosedici GP da Ducati Lenovo, ao anodizado dourado da forquilha Öhlins NIX30 e à presença de um silenciador homologado Termignoni de série. Pormenores de particular alta qualidade são o assento vermelho, que é integrado com a traseira numa visão lateral, o logótipo Monster SP na cobertura do assento do passageiro e o logótipo Ducati no depósito, maior e inspirado pelo grafismo da Panigale V4.

A Monster SP foi construída para proporcionar melhores prestações de travagem, transferência de cargas reduzida, uma melhor capacidade de fechar trajetórias e maior precisão em todas as fases da condução. A suspensão Öhlins totalmente ajustável, com a forquilha 0,6 kg mais leve que a utilizada na Monster e Monster +, melhoram o tato, bem como a distância ao solo e, em consequência, o ângulo de inclinação. O sistema de suspensão pode também contar com uma calibragem mais desportiva, que melhora as qualidades dinâmicas da Monster SP quando conduzida em estrada e abre a possibilidade de nos divertirmos em circuito.

Também segue nessa direção a melhoria do sistema de travagem, com pinças Brembo Stylema® e flanges de alumínio para os discos de travão dianteiros de 320 mm (0,5 kg mais leves que o equipamento da Monster), melhora as prestações da Monster SP em travagem, e, ao mesmo tempo, torna-a mais ágil graças à redução da inércia na frente. A redução de peso geral na moto chega também com a adoção de uma bateria de iões de lítio, que coloca a poupança total de peso nos 2 kg em ordem de marcha, comparativamente com o modelo standard – apesar da adição de componentes como o amortecedor de direção e o pára-brisas.

O potencial desportivo aumenta com o amortecedor de direção, que melhora a estabilidade em aceleração e em curva, bem como pela presença, como equipamento de série, dos pneus Pirelli Diablo Rosso IV, proposta topo de gama do fabricante para condução desportiva em estrada. Para além disto, a eletrónica conta com uma recalibragem geral de todos os Riding Modes e, desta forma, de todos os controlos eletrónicos, para aproveitar ao máximo as alterações feitas na ciclística, e a chegada do novo Riding Mode Wet traz maior segurança em superfícies molhadas. O pacote eletrónico da Monster está no topo do seu segmento. O equipamento standard inclui ABS Cornering, Ducati Traction Control e Ducati Wheelie Control, todos ajustáveis em vários níveis de intervenção. O carácter desportivo da nova Monster SP é também sublinhado pelo Launch Control, que assegura arranques-relâmpago. Este equipamento de moto de topo de gama permite à Monster SP expressar em segurança toda a sua performance.

Os Riding Modes Sport, Touring e Wet permitem moldar o carácter da Monster de acordo com os gostos e necessidades. Tudo pode ser facilmente gerido através dos comandos no guiador e pelo ecrã TFT a cores de 4.3”, que conta com grafismos a remeterem para os da Panigale V4, com um grande conta-rotações e um completo conjunto de informações do lado esquerdo, incluindo a mudança engrenada.

A Ducati Monster SP chegará aos vendedores autorizados da marca a partir de janeiro de 2023, também numa versão de potência limitada para poder ser conduzida com a carta A2.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments