As motos que perdemos com o Euro 5

By on 31 Dezembro, 2020

Mais uma vez, um novo padrão da UE sobre a homologação de motos. O período de transição do Euro 4 para o Euro 5 para novos veículos terminará em breve, e trará a morte prematura de alguns modelos importantes.

A passagem do Euro 3 para o Euro 4, atingiu principalmente os modelos, que simplesmente não tinham vingado no mercado e que permaneciam empoeirados nos stands de motos. Para o Euro 5, a abrangência é maior. Vários fabricantes vão deixar de lado alguns modelos cujo sucesso de mercado não justificava uma continuação, ou que tecnicamente começavam a ficar ultrapassados, mas também modelos que fizeram história. Tudo o que temos a fazer é antecipar a compra de algumas grandes motos, que não existirão mais com o Euro 5.

Entre elas estão séries de modelos inteiras, como as icónicas Sportster da Harley Davidson. A série Sportster foi realizada por 63 anos. A base mais técnica foi a Sportster Evolution-Twin, que foi introduzida em 1986. O que as poderá substituir? Sinceramente não vemos nada de equivalente no horizonte.

Na série K da BMW, o super e magnífico motor de seis cilindros da K 1600 GT vai aposentar-se. O que vem depois disso em termos de mega-touring, ainda está no segredo dos deuses.

A Aprilia teve um excelente exemplo da falta de sucesso no mercado com a criação das 900 Shiver 900 e Dorsoduro 900. Motor fino, ótimo som, perfis charmosos, mas a concorrerem num segmento de preço duramente disputado, apenas premiado nos modelos que encontram sucesso respeitável no mercado.

 Na Honda, também, uma série de fatores deverão levar à descontinuação de alguns modelos na produção. É o caso do magnífico V4 de modelos como a VFR e Crossrunner, mas também do icónico 4 cilindros da CB 1100 EX e RS – dois motores não atualizados para o Euro 5.

Golpe ainda maior na Kawasaki com a ZZR 1400 e também a Ninja H2 ameaçadas de extinção, mas também as pequenas 400s, ZX-6 R e Kawasaki Z 1000.

Com o Euro 5, na Yamaha perdem-se de uma assentada dois ícones da produção da Casa de Iwata: a turística FJR 1300 – já com ameaça de morte desde o Euro 4 e a XTZ 1200 Super Ténéré que se extingue depois da batalha perdida de não conseguir atacar a GS da BMW. Outro modelo em vias de extinção é a XV 950 depois de uma vida curta no mercado.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments