Moto Guzzi V 100 Mandello 2022: Aerodinâmica adaptativa e V2 refrigerado a água

By on 13 Setembro, 2021

A Moto Guzzi comemora o seu 100º aniversário com a apresentação de uma nova proposta de Sport-Turismo, com um novíssimo motor V2 refrigerado a água e um inovador e aerodinâmico frontal com ‘flaps’ adaptativos para o fluxo de ar. A qualidade prevalece em todos os componentes, fazendo lembrar algumas das melhores propostas alemãs do seu segmento.  

A nova Moto Guzzi V100 foi oficialmente apresentada durante uma conferência de imprensa em Mandello del Lario, sendo uma das novidades para 2022 que será revelada ao vivo no próximo EICMA de Milão. Trata-se de uma Sport Turismo, que para já assinala um passo em frente nas ambições da marca e que oferece várias e interessantes inovações.

Na ausência de dados oficiais, as novidades que podemos antecipar dizem respeito ao motor, com a óbvia adoção da refrigeração líquida e de toda a sua parte térmica renovada. Ao contrário do motor Guzzi em V a 90º clássico, aqui é tudo novo, com uma cilindrada que deverá ser em torno dos 1000 cc e uma distribuição de árvore de cames dupla, com uma potência que se espera, seja acima dos 100 cv. Os mais puristas vão certamente torcer o nariz mas, do ponto de vista técnico, é uma evolução e um passo importante na fábrica italiana do Grupo Piaggio, colocando-se assim a V 100 Mandello, num patamar de sofisticação distinto das ‘clássicas’ Guzzi V7, V9 e da ADV V 85 TT.

AERODINÂMICA ADAPTATIVA

Uma das principais novidades vem da sua frente aerodinâmica . As patentes depositadas no ano passado e que viram o uso da aerodinâmica adaptativa, são colocadas em prática aqui. 

Nas laterais da carenagem frontal existem duas abas, que abrem de acordo com a velocidade e que na prática são o uso de uma aerodinâmica adaptativa. Trata-se de um movimento monitorizado por sensores que medem a velocidade de avanço e o ângulo de inclinação. O mesmo – ao que parece – também deverá acontecer com o écran plexiglass, que adapta automaticamente a sua posição de acordo com as necessidades de condução. Assim sendo, a Moto Guzzi abre uma nova porta em termos de aerodinâmica nas motos de série.  

Do ponto de vista estético, as linhas limpas da V 100 Mandello denunciam a intenção de um projeto criado para dar satisfação e conforto nos traçados longos e médios, além de prometer alguma diversão em trajetos mistos de terra/asfalto. Isto mesmo é sublinhado nas rodas de 17 polegadas. Na ótica dianteira vemos no vidro o símbolo da Águia da Guzzi, com elementos de luz LED, tal e qual como na Classic V85 TT

DUAS VERSÕES

A Moto Guzzi vai apresentar a nova V 100 Mandello em duas versões. Uma variante básica com elementos de suspensão simples. O amortecedor traseiro montado excentricamente é hidraulicamente ajustável na pré-carga, a forquilha invertida deve ser ajustável na pré-carga e ressalto; os travões são da Brembo. Já a versão de topo da V 100 vem equipada com uma suspensão semi-ativa da Öhlins com pré-carga do hidráulico regulável no monoamortecedor. 

No equipamento existe um painel totalmente digital, caixa automática, controle de tração, luzes LED e ABS de curva. Ainda não se sabe se outras ajudas eletrónicas estarão disponíveis. A Moto Guzzi deseja que esta nova V 100 Mandello seja entendida como a fundadora de um novo segmento, que combina a orientação de uma roadster com a dinâmica de uma ágil Sport-Turismo.

O preço pode ser determinante para a aceitação no mercado desta sofisticada moto, mas por enquanto ainda nada se sabe a nível oficial. 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments