Ducati Paul Smart Special

By on 11 Fevereiro, 2019

Não é um facto muito conhecido que o patrão da equipa Althea, do Mundial de Superbike, Genésio Bevilacqua, coleciona motos de corrida e tem uma pequena, mas preciosa coleção de máquinas exóticas.

A coleção inclui muitas motos desejáveis ​​da Honda, Suzuki, Yamaha, Bimota e muito mais. Mas esta que vos trazemos combina excelência mecânica com história, pois é uma Ducati Paul Smart Special. É sabido como a Ducati começou a ganhar fama quando o Inglês consegui a vitória das 200 Milhas de Imola de 1972 numa Ducati 750 equipada com o então novo motor Desmodrómico criado por Fabio Taglioni.

Paul Smart a caminho da vitória em 1972

Só as peripécias dessa prova merecem ser objeto de uma crónica um destes dias, mas para já, voltemos à versão de Bevilacqua. Esta baseou-se na moderna replica comercializada, com motor de 1.078 cc conseguidos com um diâmetro x curso de 98 x 71, 5 mm, um motor ainda relativamente longo. Se a original usava carburadores Dell’Orto, a moderna versão funciona com injeção Magnetti Marelli de corpos de 45mm. A embraiagem é seca na unidade refrigerada a ar, e de resto usa o inevitável quadro em treliça de aço, na altura da original ainda por adotar o inevitável vermelho Ducati, em favor dos tons de azul e cinza que distinguiram os primeiros anos da marca de Borgo Panigale.

Versão de estrada em que se baseou a Special

Pelo que sabemos, a moto foi desenvolvida para correr – embora não esteja claro quem correu com ela, e em que série ou Campeonato. A unidade incorpora um braço oscilante de Bimota com um mono amortecedor Extreme Tech e garfos invertidos Marzocchi  de 50mm. A silhueta clássica da Paul Smart ainda está lá, bem como o esquema cromático, mas a carroçaria e o resto foi definitivamente modificado até certo ponto. Para já a travagem, com duplo disco de 320 mm na dianteira, apoiado por um disco único de 230 na traseira, não tem nada de clássico.

Esta Ducati também utiliza um sistema de escape Twin Arrow e a ignição é feita através de um ECU atualizado. Há uma tonelada de outros detalhes de especificação de corrida que não estão listados, mas estão claramente à vista para os entendidos.

Potência e peso são dados como 99 cv e 170 kg, respetivamente; mais sete cavalos e menos nove quilos que os da moto de origem. Quem não gostaria de dar uma voltinha?

 

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!